Destaque »

CBMM amplia área de atuação e anuncia criação do Centro de Matéria Prima para Turbinas de Avião em Araxá

14 de dezembro de 2018 – 11:13 |

A direção da empresa CBMM, realizou na noite da última terça-feira, dia 11 de dezembro, no ‘Clara Rosa Eventos’,  a tradicional reunião de confraternização com profissionais e diretores de organismos de imprensa da cidade de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Meio Ambiente

Fogo atinge vegetação da Serra da Canastra

Cinco dias de fogo intenso transformaram em cinzas pelo menos 40 mil hectares de Cerrado da Serra da Canastra, no sudoeste de Minas, região onde nasce o Rio São Francisco. O diretor do Parque Nacional da Serra da Canastra, Darlan de Pádua, disse que essa é apenas uma estimativa da área devastada, uma vez que o balanço oficial só poderá ser feito na quinta-feira (13), com a consolidação da análise das imagens de satélite e de uma vistoria aérea.

Até o início da noite de quarta-feira (12), uma força composta de 83 homens do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Corpo de Bombeiros trabalhava na contenção do ultimo foco do incêndio iniciado no sábado. “A última frente de fogo se desloca da região dos Rolinhos para a estrada do município de São Roque de Minas. O problema é que, com o tempo seco e o vento forte, novos focos podem surgir”, afirmou o diretor do parque.

Segundo ele, a mata ciliar da nascente do Rio São Francisco, localizada em São Roque de Minas, chegou a ser ameaçada, mas já pode ser considerada fora de perigo, “no momento”. Os 40 mil hectares de área queimada equivalem a quase 60% da área do parque nacional. Entre os atrativos da região estão as belas cachoeiras, que variam de 100 a 300 metros de altura, e espécies características da fauna brasileira, como o tamanduá-bandeira, o lobo-guará, o veado campeiro, a ema e pato-mergulhão.