Destaque »

CBMM divulga Programa de Estágio para 2020

10 de dezembro de 2019 – 11:37 |

O programa potencializará o talento de estudantes do ensino técnico e
universitário de Araxá.
Com o objetivo proporcionar vivência de mercado aos estudantes de Araxá, a CBMM lança o Programa de Estágio 2020. No período de um …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Cultura

Sempre um Papo: A trajetória e ‘A Volta ao Mundo’ sob o olhar de Zeca Camargo

Jornalista compartilha suas experiências com ídolos da música e conta como surgiu a paixão pela escrita.

Nesta terça feira, 19, o Sempre um Papo e o Circuito CBMM de Cultura receberam, no Centro de Convivência do Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá), o jornalista e escritor Zeca Camargo, para debate sobre o tema “Viagens, Música e Literatura”. Zeca contou suas experiências na MTV, entrevistas, falou sobre ídolos da música e viagens realizadas pelo mundo no quadro “A Fantástica Volta ao Mundo” da Rede Globo.

Foram quase três horas, de bate papo com o escritor, produtor e empresário Afonso Borges, e o público que aguardou ansioso no Centro de Convivência do Uniaraxá por um pouco de sua rica jornada. Zeca Camargo compartilhou de forma descontraída um pouco da experiência que teve com artistas da música, como Madonna, Britney Spears e Cazuza, e respondeu às inúmeras perguntas dos leitores. Experiências que, devido ao sucesso de “A fantástica Volta ao Mundo”, foram transformadas em livros pelo jornalista.

“Os livros foram uma consequência das reportagens que eu fiz, e uma feliz consequência. Quando começamos a realizar os primeiros projetos, não havia a ideia de escrever nada ainda, mas eu, como jornalista e escritor, sempre gostei de fazer anotações e tudo e como o primeiro projeto que virou livro, que foi “A Fantástica Volta ao Mundo” teve uma enorme repercussão, veio a vontade de se fazer um registro maior. A partir daí, você fica inspirado, você quer sempre escrever mais. Fizemos o último, que é do “Medida Certa”,  e, em 2013, deve ter um projeto bacana que vai virar livro e daí você não para mais”, colocou.

Para Zeca, que aprendeu o gosto pela escrita por exemplo dos pais, escrever sobre essas diferenças culturais são experiências importantes que contribuem para a riqueza do ser humano. E seria ideal que todo jornalista escrevesse sobre suas experiências. “Eu gostaria que fosse, seria ideal. A gente trabalha muito, vai lá e faz uma reportagem, o que dá um trabalho muito grande, e o ideal seria que todo mundo pudesse contar essa experiência”.

Zeca Camargo (José Carlos Brito de Ávila Camargo) é apresentador e jornalista mineiro, nascido em Uberaba. Atualmente, editor-chefe e apresentador do Fantástico, da Rede Globo. É autor dos livros “A Fantástica Volta ao Mundo – Registros e Bastidores de Viagem”, “Os Bastidores das Entrevistas do Mundo da Música”, “1.000 Lugares Fantásticos no Brasil”, ”Novos Olhares”, “Isso aqui é seu – A volta ao mundo por patrimônios da humanidade” e “Medida Certa”. Durante o bate bapo, Zeca ainda falou  sobre uma de suas mais importantes entrevistas com o eterno ídolo da música, Cazuza, que revelou para o jornalista, quando era repórter do jornal Folha de São Paulo, estar com Aids. “O que mais lembro é de sair daquele hotel em Nova Iorque, onde a entrevista aconteceu e ir para minha casa perplexo me perguntando ‘o que eu faço com isso agora?’ Eu me sentia estranho por ser portador dessa informação. Quando contei para meus editores o que tinha, veio a resposta imediata: vai dar primeira página. Era minha primeira reportagem de capa. E  me veio a  minha maior preocupação: como falar desse assunto para os fãs, a família e os leitores que veriam aquela triste notícia e que mudaria a vida de muita gente”.

Sobre a nova geração de jornalistas, Zeca Camargo afirmou que a internet é um veículo hoje muito importante para se criar um universo diferente no jornalismo atual.

“Tenho certeza de que tem uma geração fazendo muita coisa boa, e a melhor forma de se descobrir isso é sempre a internet. Quando eu comecei a fazer, você tinha que ir sempre para os grandes veículos, para tentar um lugar ao sol. E hoje, com essa ferramenta incrível, você encontra muita gente com texto interessante, que tem feito o jornalismo de uma forma diferente e que não eventualmente você pode trabalhar com essas pessoas, mas os mesmos podem criar um universo diferenciado de imprensa. Nos Estados Unidos, o maior exemplo disso é Huffington Pust, que começou com uma agregação de blogs e hoje é uma das mídias de maior influência dos EUA e que aconteceu de maneira totalmente virtual e são superotimistas. Acho que tem imaginação muito boa vindo por aí”, comentou.

Quando perguntado sobre qual foi a experiência mais importante de sua carreira, Zeca Camargo é direto.“ A carreira musical, sem dúvida.  Como eu contei ali, a experiência que tive ao entrevistar artistas como o Cazuza me emocionou muito”, declarou.

Perguntamos o que mais lhe chamou a atenção em suas viagens, e Zeca diz que não gosta do inusitado, mas do parecido, que pode ser descoberto em cada pessoa.

“O que eu gosto de reparar não é o inusitado, mas o que é igual. A gente é muito parecido, seja no Afeganistão ou na Colômbia, somos muito parecidos. E a sabedoria de viajar está nisso, em descobrir onde as pessoas são parecidas com você”, concluiu.

De acordo com reitor do Uniaraxá, Válter Gomes, a vinda de Zeca Camargo a Araxá foi muito importante para todos, pois mostrou que ler é o melhor caminho para se agregar conhecimento. “Ele se mostrou totalmente despojado e em momento algum não exigiu nada, mas das histórias dele, da vida dele realmente ficou firme da nossa mente a questão da ‘Volta ao Mundo’, das viagens, do conhecer pessoas e lugares com gostos diferentes”, ressaltou o reitor.

“Foi um encontro espetacular. O Zeca é ótimo e procurou atender todas as pessoas, responder todas as perguntas. Sempre venho no encontro, pois é muito bom”, destacou a aposentada Hildegard Fray. “Aprendi muito com Zeca. Ele mostrou ser humilde, atencioso e simpático com o público. Ele nos ensinou que temos que viver cada momento como se fosse único para ter maior conhecimento das coisas de um modo geral”, finalizou o estudante Mariano Rodelesa, do 4° período de Administração.

Sempre Um Papo
Há 27 anos, o Sempre um Papo promove a difusão do livro e de seu autor. Já atuou em mais de 30 cidades brasileiras, realizou cerca de 5.200 eventos, com um público estimado em 1,7 milhão de pessoas. O encontro presencial converge para a TV, exibido há 10 anos na TV Câmara. Desdobra-se na série de DVDs educativos “Cultura para a Educação”, em sua quinta edição. E no site www.sempreumpapo.com.br estão disponíveis mais de 200 programas com escritores brasileiros e internacionais, além de seminários. Em Araxá, além dos encontros tradicionais, é responsável pelo Festival Literário de Araxá – Fliaraxá, que chega à segunda edição em setembro de 2013.