Destaque »

Zema revela que será candidato à reeleição ao Governo de Minas nas eleições de 2022

30 de novembro de 2020 – 17:15 |

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), vai se candidatar à reeleição nas eleições de 2022. A informação foi confirmada pelo chefe do executivo estadual em entrevista a jornalista Edilene Lopes no programa “Domingo …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Diversos

Coluna do Francelino Cardoso

MAIS UMA PESCARIA DE DEIXAR SAUDADES

Há dias estávamos ali acampados naquela linda praia, que dividia a mata do grande rio Tocantins. Muitas pescarias de sucesso, na pequena temporada de férias, apenas quinze dias. Depois do almoço e de um rápido cochilo, fomos para mais uma gostosa pescaria. Era tardinha e já o ventinho, anunciava que a noite, não seria como de costume, naquela época do ano tão quente! Nosso barco descia o rio Tocantins numa corredeira, aos trancos e barrancos, porém sendo pilotado pelo mestre Zé Grandão, o que nos deixava muito tranqüilo, era muito experiente e profundo conhecedor daquela região, onde nasceu e foi criado. Íamos naquele já conhecido tancão, a morada das famosas cacharas, muitas com mais de cem quilos, verdadeiras arrebentadoras de linha. Descemos a corredeira e fomos apoitar em um remanso na saída da queda d’água. Lugar muito bonito, a mata nativa, com suas fenomenais árvores centenárias, onde destacavam: cedros, mognos, sucupiras, castanheiros, amarelinhos e muitas outras madeiras de lei, mostravam a qualidade daquela mata virgem. Ali era o famoso tanque; o horário era ótimo, quase entrada da noite, onde as monstrengas começam sua caçada. Logo de inicio, foi dar o primeiro lance e a bichona já pegava o anzol. Foi uma demorada briga, com aquela cachara de mais de cem quilos. Tuca já estava cansado naquele demorado debate, pois a bichona afundava e vinha à tona seguidamente, exigindo muito esforço do grande pescador. Depois de um bom tempo, a monstrenga era embarcada. Que animal lindo, debatendo no fundo do barco, porém depois dos retratos ela foi libertada para o rio. Pescamos até ás vinte horas e retornamos ao acampamento, satisfeitos com o resultado da empreitada, pois todos fizemos uma pescada excelente e ainda, trouxemos uns bons peixes para o jantar e o almoço do outro dia. Nossa rotina era assim: no período da manhã ficávamos ali pertinho das barracas mesmo, num também tanque muito fundo, porque na margem era o lugar de Benedito lavar seus apetrechos de cozinha fazendo ali uma ótima seva. Porém nas tardes era naquele tanque das cacharas, onde todas as pescarias eram um sucesso. Que férias gostosas, que passeio gostoso, pois foi…

                                                 MAIS UMA PESCARIA DE DEIXAR SAUDADES.

francelinocardosojr@hotmail.com