Destaque »

FestNatal dará visibilidade a campanhas solidárias neste fim de ano

20 de novembro de 2018 – 11:36 |

Empresas, instituições e pessoas que queiram realizar campanhas solidárias neste fim de ano poderão contar com o suporte do FestNatal 2018 em suas ações. Uma das propostas desta edição do evento é que ele congregue …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Política

O INÍCIO DA CAMINHADA E A TRAJETÓRIA VITORIOSA DE ROMEU ZEMA

Sempre na vanguarda da notícia e da melhor informação, foi o  JORNAL  INTERAÇÃO, que ainda no mês de outubro do ano passado ( 2017), em primeira mão, produziu um Suplmento Especial de quatro página, com uma entrevista especial e inédita com o então pré-candidato Romeu   Zema e repercutiu o assunto com políticos locias, autoridades e a população araxaense.  O Suplemento Especial: Eleições 2018 – revelou  com exclusividade os reais motivos, pelos quais Romeu  Zema Neto, decidiu se candidatar ao governo de Minas Gerais. Confira trechos da entrevista com Zema, no dia 30 de outubro de 2017:

O que o fez  aceitar o convite para ser candidato?“Nunca pensei em entrar para a política. Nunca doei um real para candidatos nem partidos. Nunca subi a palanques. Tinha o foco apenas de tocar a empresa, que já não era coisa fácil. E diante dessa turbulência econômica e política, comecei a refletir. Cheguei à conclusão de que talvez eu tenha sido omisso ou ausente nesse tempo todo. Talvez eu e grande parte do empresariado tenhamos culpa no cartório sobre a situação atual. Nós, empresários, deixamos a coisa rolar à vontade. O Partido Novo é uma agremiação constituída por não políticos. São pessoas sérias, profissionais e trabalhadores. Ele tem um projeto muito melhor que outros partidos. O PN é totalmente contrário ao uso de recursos públicos para financiar campanhas. Tanto é que o PN recebeu verba do fundo partidário, aplicou o dinheiro e está aguardando definições legais para devolver à sua origem. É um dinheiro intocável e que não concordamos com essa medida.

O DESAFIO DE ENTRAR PARA A POLÍTICA

Romeu Zema explicou que a decisão de encarar esse desafio não foi tomada do dia para a noite e nem sem uma consulta plena à família. “Minha decisão não foi isolada. Eu conversei com a família, e todo mundo está me apoiando e acreditando na causa. Além de consultar a família, nós também  consultamos a empresa e o Conselho do Grupo Zema.  Eu só entrei para a causa porque o PN  tem um projeto diferente, sem vícios, acusações e suspeitas da  maioria dos partidos atuais.

SUAS CREDENCIAIS PARA PLEITEAR O CARGO DE GOVERNADOR DE MG

O pré-candidato do Partido Novo ao governo de Minas Gerais nas eleições de 2018 revelou: “Tenho vários pontos: primeiro, eu conheço muito  do nosso Estado. Dos 853 municípios mineiros, eu já estive em mais de 500 cidades, muito mais que outros candidatos. Conheço de ir, hospedar, negociar e conversar com as pessoas.  Gestão de uma empresa é mais difícil do que a gestão de uma máquina estatal; é lógico que,  no Grupo Zema, eu tenho 5 mil funcionários,  e no governo eu terei 500 mil, mas gestão é gestão. Eu tenho uma formação razoável que não fica devendo nada. Uma coisa que me  move a  esse desafio é que eu não vou tolerar muita coisa não. Jamais irei aceitar coisas antiéticas, crimes, barganhas e irregularidades em todos os sentidos, seja quem for. Eu diria que a minha entrada na política não foi por acaso. Foi uma coincidência, pois está fazendo um ano  que eu passei o cargo de presidente da empresa para o Cezar, e o meu plano era ficar no Conselho,  e, com  essa mudança, decidi ter tempo de olhar pra fora e para o futuro.  Mas foi um momento do Brasil onde um número  muito grande de pessoas estavam insatisfeitas com a situação complicada do nosso País.  Eu refleti no sentido de que, se tiver uma janela para a mudança no Brasil acontecer, esse momento é agora. Então essa minha decisão foi uma configuração de fatores e coincidências que  me fizeram abraçar essa causa. E digo que pensei muito, e não foi uma decisão fácil.

‘‘NOSSA PRINCIPAL BANDEIRA É TIRAR A POLÍTICA DAS PÁGINAS POLICIAIS’

Romeu Zema foi enfático ao dizer que “a nossa principal bandeira é tirar a política das páginas policiais e deixá-la  só nas colunas de política. Eu acho que esse seria um avanço muito grande. Nossa crença e fé é de que, a partir de agora, e com o projeto do PN, o eleitor que está cansado de tantos crimes e corrupção na política possa   estar mais crítico e consciente  para votar com uma ideia de mudança, apostando na renovação e  excluir esses políticos corruptos e profissionais do cenário político nacional. É por isso que nós, do Partido Novo, representamos a mudança e a renovação. Nós estamos preparados para qualquer tipo de embate e confronto eleitoral com qualquer  oponente ao cargo, ainda mais porque não tenho nada a temer e a esconder. Estou muito animado  e  otimista, pois sou otimista por natureza. Eu vejo, sim, que tenho condições e posso contribuir bastante  para administrar o nosso Estado. É por isso que estamos abraçando essa causa com  o PN, para fazer o melhor possível.”