Destaque »

FestNatal dará visibilidade a campanhas solidárias neste fim de ano

20 de novembro de 2018 – 11:36 |

Empresas, instituições e pessoas que queiram realizar campanhas solidárias neste fim de ano poderão contar com o suporte do FestNatal 2018 em suas ações. Uma das propostas desta edição do evento é que ele congregue …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Cultura

Campanha Não Dispute. Compatilhe a Rua!

Objetivo é conscientizar toda população sobre a postura que se deve adotar diante de idosos nos transportes coletivos, linhas de ônibus, blitz culturais, porta de escolas, ruas e avenidas de grande movimento, bares e restaurantes, além de capacitações para motoristas, incentivar a prática do braço estendido na faixa de contenção e somente a parada absoluta do condutor o pedestre atravesse a rua e contribuir para que mais idosos recebam sua credencial para ocupar as vagas no estacionamento preferencial. O Instituto das Artes e Movimento – MOVART realizou através do  Conselho Municipal do Idoso, com apoio de Campos Produções, Rede Integração e Prefeitura Municipal de Araxá, conta também em parceria com a Vera Cruz Transporte, Sest Senas, Astran e Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania, realizou no dia (11) de outubro, a abertura da Campanha “Não Dispute. Compartilhe a Rua! no Teatro Municipal de Araxá, contou com a palestra do Delegado de Trânsito dr Renato Alcino com a palestra “Não dispute.Compartilhe a Rua” e o advogado Dr Eustaquio de Lima com a palestra ” Estatuto do Idoso: não abro mão do meu direito”, na ocasião teve também apresentações dos atores que estão realizando diversas ações em vários pontos da cidade. Esta ação é  resultado do Edital realizado pelo Conselho Municipal do Idoso, através do diagnostico realizado pela Secretaria de Ação e Promoção Social de Araxá, onde apontou a importância de conscientizar pedestres e condutores sobre o transito em nossa cidade, nesse ano de 2018 foi apontado que nesse ano em Araxá ocorreu 13 vitimas fatais de acidente no trânsito, sendo 6 das vitimas – idosos! Com o avanço da idade, nossa mobilidade e reflexos não são mais os mesmos, a noção de tempo e espaço e na contramão os veículos estão cada vez mais potentes e arrancam cada vez mais rápido. Nas ações que são realizadas nas vias públicas onde retratamos o cotidiano do idoso, eles olham os atores com certa desconfiança, muitos acham que não chegaram nessa fase, outros conseguem parar e refletir, tem questionamentos e trocam experiências no trânsito e outros observam as ações e pensam se ja chegaram nessa fase.De qualquer forma o que a Campanha Não Dispute. Compartilhe a RUA quer é protegê-los. Falar sobre a campanha que visa prevenir acidentes com vítimas idosas, significa estar atento a várias situações no espaço público que impactam diretamente a vida das pessoas. E quando nos referimos às pessoas, queremos dizer que não há perfil de usuário do espaço coletivo que fique de fora deste cenário. Desde os bebês, que ainda no ventre de suas mães circulam pelas ruas e avenidas, até os mais idosos e experientes pedestres.  E o aspecto a que a campanha pretende deter é sobre esse último perfil: o idoso, inserido ou não na mobilidade urbana. Muitos são os motivos que levam os idosos a serem mais ativos e participativos nos dias de hoje, entre eles podemos citar o aumento da expectativa de vida, devido aos avanços na área da saúde, com programas de prevenção de epidemias e de doenças infecciosas, campanhas de vacinação e progressiva universalização da atenção básica em saúde. Consequentemente àqueles que se aposentam e têm boa saúde não ficam parados jogando cartas com os amigos ou em casa cuidando dos netos. Nada disso, os idosos ativos conseguem ter disposição para outras atividades, gostam de ir aos bancos, pagar suas contas, fazer compras e por essa razão estão mais presentes nas ruas. Sabemos que envelhecer, para muitos, é sinônimo de sabedoria, experiência, mas para uma grande parte da população mais jovem significa não ser mais competitivo, logo, não estar mais entre o rol de pessoas consideradas, ouvidas ou até mesmo respeitadas. Cria-se um cenário de invisibilidade social, em que o idoso passa a ser simplesmente mais um. Entretanto, sabemos que chegar a essa etapa da vida de forma saudável e ativa, requer uma série de olhares diferenciados por parte de quem tem o dever de gerenciar os serviços prestados à comunidade, principalmente no que se refere aos aspectos da Campanha. É importante ressaltar que muitas são as situações de desrespeito à pessoa idosa, desde o abuso por parte de jovens e adultos que não respeitam o espaço reservado dentro dos ônibus, aos condutores que buzinam quando um idoso não consegue concluir a travessia porque o tempo do semáforo é curto, o desrespeito à vaga de idosos em estacionamentos públicos e privados, entre outras situações não menos importantes e que demonstram a falta de respeito por parte dos demais usuários do espaço coletivo em relação aos idosos. Todas as ações da Campanha Não Dispute. Compartilhe a Rua, demonstram o quanto ainda necessitamos evoluir,  observamos os mesmos exemplos de desrespeito em todos os cantos do país. Que conseguimos Incentivar a mudança de comportamento das pessoas enfatizando a importância do respeito à vida no trânsito com as pessoas idosas.