Destaque »

CIMTB: Avancini vence pela 5ª vez em Araxá

20 de Abril de 2018 – 1:49 |

Henrique Avancini e Chloe Woodruff  foram os mais rápidos na somatória de tempo. Decisão aconteceu na tarde de domingo (15).
Com a mão aberta em alusão as 5 vitórias Avancini soltou o grito de vitoria com muita …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Cruzeiro bate o Atlético por 2 a 0, recupera vantagem e é Campeão Mineiro 2018

O título do Campeonato Mineiro 2018 ficou com o time que fez a melhor campanha e jogou o futebol mais bonito durante a competição, o Cruzeiro. Mesmo depois de ter perdido a vantagem no primeiro confronto, quando foi derrotado por 3 a 1, o time celeste conseguiu vencer o Atlético por 2  a 0, neste domingo, no Mineirão, e soltou o grito de campeão. Foi a primeira vez na história do clássico que a vantagem de dois gols foi invertida. Os gols do título foram marcados por Arrascaeta, no início do 1º tempo,  e Thiago Neves, no começo do 2º. Duas situações foram determinantes para o resultado do clássico: o bom futebol do Cruzeiro e a expulsão infantil do meia Otero com apenas 21 minutos do primeiro tempo. O venezuelano, que tinha sido o melhor jogador em campo no primeiro clássico, perdeu a cabeça e deixou o cotovelo no rosto do lateral Edílson. O Cruzeiro já vencia por 1 a 0, era melhor em campo e soube aproveitar a vantagem numérica, principalmente no segundo tempo, quando fez 2 a 0. Com 10 em campo, o Atlético não teve força suficiente para atacar como precisava e ainda não tinha a possibilidade de aproveitar as jogadas originadas de ‘bola parada’.  Ataque contra defesa. Assim pode ser resumido o primeiro tempo entre Cruzeiro e Atlético. Precisando de dois gols para ficar com o título, o time celeste sufocou a equipe alvinegra desde os primeiros minutos. Tanto que chegou ao gol logo aos 3, em um lance típico de pressão: o lateral Egídio cruzou para a área, Arrascaeta pegou de primeira, mas Victor espalmou. A bola sobrou para Edílson do lado direito. Ele driblou Otero, cruzou, Victor saiu mal e Arrascaeta cabeceou para os fundos das redes.  O gol incendiou a torcida celeste e Cruzeiro se manteve dono da partida, em busca do segundo tento. Já o Atlético parecia atordoado e não conseguia sair do campo de defesa. O primeiro chute a gol do time alvinegro só aconteceu aos 19 minutos, em uma cobrança de falta de Cazares que passou por cima do gol de Fábio. Aos 21 minutos, o Atlético perdeu um dos seus principais jogadores. Em lance infantil, Otero deixou o cotovelo no rosto de Edílson e foi expulso. Na jogada, o lateral do Cruzeiro tinha deixado a sola da chuteira, mas não atingiu o atleticano.  Com um a mais, a lógica era que a pressão celeste em busca do segundo aumentasse. No entanto, no decorrer dos minutos o Atlético conseguiu se arrumar defensivamente e até se arriscou no ataque. No entanto, sem  ameaçar o gol de Fábio. O Cruzeiro repetiu a receita do primeiro tempo e foi fulminante nos minutos iniciais. E, novamente, o Atlético não resistiu. Aos sete minutos, Robinho apareceu livre pela direita e cruzou rasteiro para a área.Thiago Neves entrou entre os zagueiros Leonardo Silva e Gabriel e fez o segundo. Placar merecido e festa no Mineirão. Com  2 a 0 no marcador, a situação inverteu e a obrigação de buscar um gol para ficar com o título passou a ser do Atlético. O técnico Thiago Larghi tentou mudar o time com as entradas dos velocistas Róger Guedes e Erik. A equipe até melhorou, mas a expulsão de Otero pesou. Além de ter um jogador a menos, o Atlético perdeu a força da bola parada, já que não tinha o venezuelano não estava em campo.

Nos final do jogo, o lateral Patric ainda expulso, mas não fez diferença no resultado da partida.

Ficha técnica:

CRUZEIRO 2X0 ATLÉTICO

Cruzeiro: Fábio; Edilson (Mancuello, no intervalo), Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Rafinha, aos 22min do 2ºT), Thiago Neves e Arrascaeta (Ezequiel, aos 30min do 2ºT); Rafael Sobis. Técnico: Mano Menezes

Atlético: Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson; Luan (Gustavo Blanco, aos 13min do 2ºT), Elias (Róger Guedes, aos 33min do 2ºT), Cazares e Otero; Ricardo Oliveira (Erik, aos 13min do 2ºT). Técnico: Thiago Larghi

Gols: Arrascaeta, aos 3min do 1ºT. Thiago Neves, aos 7min do 2ºT (CRU)

Cartões amarelos: Edilson, aos 22min, Thiago Neves, aos 36min, Leo, aos 40min do 1ºT. Robinho, aos 9min, Egídio, aos 20min do 2ºT (CRU); Ricardo Oliveira, aos 10min do 1ºT. Patric, aos 23min e aos 46min, Erik, aos 38min do 2ºT (ATL)

Cartões vermelhos: Otero, aos 21min do 1ºT. Patric, aos 46min do 2ºT (ATL)

Motivo: jogo de volta da final do Campeonato Mineiro

Estádio: Mineirão

Data: domingo, 8 de abril de 2018

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA/SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP) e Miguel Cataneo Ribeiro Costa (FIFA/SP)

Assistentes adicionais: Rodrigo Guarizo (CBF/SP) e José Cláudio Rocha Filho (CBF/SP)

Quarto árbitro: Rafael Gomes Felix da Silva (CBF/SP)

Pagantes: 44.253

Presentes: 49.906

Renda: R$ 1.590.673,00