Destaque »

Serviço de endoscopia e colonoscopia da Santa Casa completa um ano e atividade

17 de setembro de 2019 – 11:42 |

Administrar hospital filantrópico, sem fins lucrativos, conveniado ao Sistema Único de Saúde não é tarefa para qualquer um. Enquanto em alguns momentos faltam recursos até mesmo para compra de materiais e medicamentos, …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Cruzeiro: Vitória magra e futebol pobre

Cruxzeiro e tupi 1Pela terceira rodada do Campeonato Mineiro da Primeira Divisão na tarde do último domingo, dia 14 de fevereiro de 2016, o Cruzeiro venceu o Tupi no estádio do Mineirão por um a zero. Contudo o futebol apresentado foi medonho! Sem graças, sem espetáculo primoroso e muito fraco. Mesmo com a desculpa de ser  início da temporada, é preciso que haja um mínimo de organização e alguma evolução em relação ao último jogo, que também foi horroroso. No entanto, não vimos nada disso – o que é preocupante. Desde o jogo anterior, Deivid teve 10 dias para treinar o time. Tirando a folga de carnaval, vamos colocar 8 dias. Ele mudou o esquema do time, procurou jogar num 4-4-1-1, com Alisson caindo pela esquerda na primeira etapa, Marcos Vinícius centralizado e Rafael Silva como falso 9. Já o time do Tupi armou duas linhas de 4 na entrada da área e o Cruzeiro parou ali. Não houve sequer um chute a gol durante todo o primeiro tempo. Aliás, minto: houve um sim, quase recuo do Rafael Silva. O Cruzeiro foi burocrático, lento e sem criatividade. Irritante, para ser mais direto. Na segunda etapa, Deivid mexeu no time. Lançou Elber no lugar de Cabral e Arrascaeta no lugar de Marcos Vinícius. O time melhorou sensivelmente e começou a, pelo menos, ameaçar a meta do Tupi. Fabrício cabeceou na trave, Rafael Silva furou na pequena área, a sorte é que parecia castigar a nossa incompetência. Sanchez Miño chegou a marcar o gol, que foi mal anulado por impedimento. Até que apareceu Arrascaeta, que arrancou do meio, fez grande jogada e cruzou para Elber marcar o gol do alívio, que mascara a péssima atuação celeste. Pouco mais de 9 mil Guerreiros Cruzeiro e tupoi 22desperdiçaram seu domingo para ir ao Mineirão ver o pobre time de Deivid. Repito, não esperava um espetáculo de bola, mas queria ver um time mais organizado, que se impusesse diante do minúsculo Tupi. Na próxima rodada do certame estadual o time da Raposa jogará amanhã ( sábado), dia 20 de fevereiro as 19:30 horas contra o time do Tricordiano em sete Lagoas.