Destaque »

FestNatal resgata e destaca tradição das Folias de Reis

18 de dezembro de 2018 – 11:53 |

Uma tradição que está na alma do mineiro. Símbolos da chegada do período natalino e recentemente reconhecidas como Patrimônio Imaterial do Estado, as Folias de Reis ganharam espaço este ano no maior Festival Natalino de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Benecy Queiroz é suspenso por 90 dias por declaração de ‘compra de árbitro’

benecy_INTO supervisor de futebol licenciado do Cruzeiro, Benecy Queiroz, foi julgado na noite da última quarta-feira (27) na 1ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e levou 90 dias de suspensão pelas declarações à Rede Minas de que comprou um árbitro entre o fim da década de 1980 e o início dos anos 1990. O Tribunal afastou a hipótese de corrupção por parte do dirigente diante de falta de provas, como a data, o nome do árbitro e a competição. Desta forma, a pena foi estabelecida de acordo com o artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”. Para dirigentes, a pena prevista nesse caso é de 15 a 180 dias. A punição passou a valer a partir de ontem ( quinta-feira). No STJD, Benecy foi acompanhado pelo diretor jurídico do Cruzeiro, Dr. Fabiano Oliveira Costa, e o ex-jogador Wilson Piazza. Após afastar Benecy, o Cruzeiro anunciou Pedro Moreira como o novo supervisor do futebol do clube. A Raposa, no entanto, não descartou o retorno do dirigente em outra função.

Relembre o caso

Durante a entrevista à Rede Minas, Benecy declarou que ofereceu dinheiro a um árbitro para que favorecesse o Cruzeiro em uma partida não revelada. Ele explicou apenas que o time era dirigido pelo técnico já falecido Enio Andrade e tinha Vitor como seu goleiro. Eles, porém, trabalharam em períodos diferentes no time mineiro. Para completar, o cartola ainda disse que o árbitro não teria conseguido ajudar a equipe na partida e que, por isso, “empregou dinheiro errado” com o juiz. Benecy chegou a fazer um pronunciamento para dizer que tudo não passou de uma história inventada por ele, um “causo”, segundo suas próprias palavras. Entretanto, o dirigente que estava trabalhando no clube há 45 anos admitiu que foi “infeliz” e fez declarações em um momento “inoportuno”. Mesmo com o ‘mea culpa’, o dirigente acabou afastado pelo Cruzeiro.