Destaque »

16 times vão brigar pelo titulo do Campeonato Amador

18 de setembro de 2018 – 15:45 |

Terminou no último domingo, dia 16 de setembro de 2018, a primeira fase do Campeonato Amador Unificado ( 1º e  2º divisões). A rodada apontou os 16 times classificados para a próxima etapa do …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Olavo Romano, lota Biblioteca Municipal em ‘Noite de Casos Arranjados’

Em noite estupenda e com platéia seleta, a sala de eventos da Biblioteca Municipal Viriato Correia de Araxá, foi palco de momentos memoráveis e fabulosos, na edição desta semana do evento ‘Sempre Um Papo e o Circuito CBMM de Cultura’, que recebeu para um ‘dedim de prosa’, o  presidente da Academia Mineira de Letras, Olavo Romano. Com exclusividade a reportagem do JORNAL INTERAÇÃO, registrou o evento e conversou com esse mineiro bom de prosa nascido na comunidade rural de Morro do Ferro, distrito de Oliveira. Romano, formou-se  em Direito, mas é com as palavras que se desataca. Ele tem publicadas as obras literárias,  Casos de Minas (Paz e Terra, 1982), Minas e seus casos (Ática, 1984), Dedo de prosa e Prosa de mineiro (Lê, 1986), Os mundos daquele tempo (Atual, 1988), Um presente para sempre (Atual, 1990), Memórias meio misturadas de um jacaré de bom papo (Dimensão, 2002) e Eta mineiro jeito de ser (Leitura, 2007). O conto Como a gente negoceia gerou o curta-metragem Negócio Fechado, premiado no Festival de Gramado de 2001. Participou de publicações especiais, como Belo Horizonte & o Comércio – 100 anos de História (Fundação João Pinheiro, 1997), Mestres Minas Ofícios Gerais (Sebrae, 2000), Iluminando os caminhos de Minas (Cemig, 2005), São Francisco Rio Abaixo (Conceito, 2006) e Retratos de Minas (Conceito, 2007). Participa ativamente de grupos de contadores de história. Com o concertista Roberto Corrêa apresentou o espetáculo Causo, Viola e Cachaça (Sebrae/Ampac). Tem parcerias com diversos músicos mineiros. Na Academia Mineira de Letras ocupa a cadeira 37. É Secretário-Geral da Federação das Academias de Letras e Cultura de Minas Gerais (Falemg). Para receber o escritor, poeta e imortal da Academia Mineira de Letras, um trio de violeiros local e vários escritores, artistas e jornalistas de Araxá, superlotaram o espaço cultural da Biblioteca Pública na noite da última quarta-feira ( dia 27 de maio). Bastante prestigiado, mas bem a vontade, o escritor e poeta Olavo Romano, atendeu com destinção à reportagem do JORNAL INTERAÇÃO.  Ele disse que, “ é muito bom voltar a Araxá, uma cidade onde nos meus tempos de menino e moço, visitei com intensidade ao lado da minha família. Hoje, estou vindo aqui em outra condição, com um carinho enorme e com uma motivação muito grande, porque vamos fazer uma coisa importante para essa platéia especial de Araxá, que é falar e promover a cultura mineira  que nos dias atuais é uma coisa fora  de moda.  Eu falo isso, porque na atualidade, a gente só vê as pessoas na internet, nos aparelhos de telefone, sem dar atenção ao semelhante, sem olhar no olho, sem ler um livro e dando atenção somente a essas maquininhas de última geração, que afastam quem ta perto e só interage e comunica com quem está longe.” O Presidente  da Academia Mineira de Letras, também falou que, “ aqui nesta noite em Araxá, me sinto na cozinha da casa da minha finada avó, onde estou entre amigos de verdade, falando de coisas de Minas, da nossa gente, de comida, passado, história e de gente simples mas rica na arte de ensinar valores que não se encontram nesse universo virtual das maquininhas.” Antes de conversar com a platéia, Romano, disse ainda que, ‘ esse projeto ‘Sempre Um Papo e o Circuito CBMM de Cultura’, é muito bacana, pois dá acessibilidade a toda comunidade de forma gratuita de poder conhecer e absorver a magia da arte, das letras e da cultura.” Durante quase duas horas, Olavo Romano, trocou um ‘dedim de prova’ e interagiu com a platéia ao lado dos escritores araxaenses  Odone Rios, Caio Côrtes, Canarinho e Wilma Cunha.