Destaque »

Corredora araxaense supera atletas da elite e chega em 21º lugar na Prova Internacional de São Silvestre

11 de Janeiro de 2018 – 21:48 |

Com um desempenho especial e muita dedicação, a atleta araxaense Patrícia Rodrigues Ribeiro Martins de 37 anos, foi uma das corredoras destaques,  na última edição …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Magaly Cunha assume presidência da Fundação Calmon Barreto

Por: Armindo Maia

Desde  o  início desta semana, 6 de abril, a  Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá está sob a gestão administrativa da advogada e musicista araxaense  Magaly Cunha Porfírio Borges, que ocupou o cargo entre os anos de 2001 e 2008, durante as duas gestões do ex-prefeito Antônio Leonardo Lemos Oliveira.  Magaly Cunha foi nomeada para a presidência da FCCB pelo prefeito Aracely de Paula, em substituição à  ex-presidente Belma Nolli, que agora será a nova Secretária Executiva do Procon de Araxá. Com exclusividade, a reportagem do JORNAL INTERAÇÃO conversou com a nova presidente da Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá, cargo que se equivale à  Secretaria Municipal de Cultura. Entre os assuntos abordados, a nova presidente da FCCA revelou que volta cheia de energia e muitos projetos que pretende executar para o crescimento da arte e cultura locais. Segundo Magaly Cunha, “este é mais um novo desafio em nossa vida. É com muita disposição e vontade que estamos de volta à Fundação  Cultural Calmon Barreto de Araxá, para ajudar a promover a cultura da gente de nossa  cidade natal”.

Entusiasmo e fôlego juvenil:

Para a nova presidente Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá,   Magaly Cunha Porfírio Borges, vários projetos e ações culturais serão executados a partir de agora. Mas ela fez questão de enfatizar que antigos programas que foram desenvolvidos durante sua primeira passagem na coordenação geral da FCCB deverão ser resgatados, em razão do sucesso deles e muitos pedidos. “É claro que a prioridade são projetos novos, diferentes e com foco na realidade atual. Mas, assim que assumimos a Fundação, muita gente ligada a arte e cultura de nossa cidade cobrou a reativação de antigos projetos que foram implementados com êxito e marcaram  os oito anos da nossa gestão dentro do cenário cultural de Araxá.  Magaly destacou que entre projetos que serão resgatados, estão  “os eventos que homenageavam os casais tradicionais, os pais, a cultura negra, artes e ofícios, a cultura e beleza dos bairros da cidade, entre outros.” Ela também anunciou em primeira mão que pretende desenvolver um projeto em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo, cujo foco será fomentar o turismo, atrair visitantes e turistas para a cidade e movimentar a economia do município, favorecendo hotéis, bares, restaurantes, comércio e serviços.  “Nossa ideia é disponibilizar uma van (veículo para transportar os turistas) nos principais pontos turísticos, comerciais de lazer e entretenimento, com guias e monitores preparados para dar dicas, informações  e contar com detalhes a nossa rica história.”

Sobre a Escola Municipal de Música:

Magaly Cunha explicou que, na gestão passada, a Escola Municipal de Música Maestro Elias Porfírio de Azevedo havia sido desmembrada da Fundação. Segundo ela, trata-se de um importante setor da cultura local. “Ainda estamos ‘tomando pé’ da atual situação da Escola de Música, mas sabemos que é muito importante conhecer de perto a atual situação da nossa escola e tentar mudar para melhor a realidade da escola.” A nova presidente da FCCB fez questão de destacar as parcerias e apoios que recebeu em sua primeira gestão, nas quais se incluem a empresa CBMM, o ex-prefeito Toninho e o atual prefeito Aracely de Paula, que, na época, era deputado federal e sempre prestigiava os projetos culturais da Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá com repasse de verbas. “A Escola Municipal de Música Maestro Elias Porfírio de Azevedo é uma das prioridades da nossa gestão. Já estamos definindo o nome do novo diretor da Escola e em breve devemos anunciar, com critério e justiça, esse  nome.”

 A volta do “Trem da História”:

Entre as novidades e projetos que serão  desenvolvidos a partir de agora, a presidente Magaly Cunha já anunciou que será resgatado o projeto da tradicional revista  “O Trem da História”. “Antes a revista ‘O Trem da História’ era veiculada a cada trimestre, e agora pretendemos lançar uma nova edição de dois em dois meses. Já queremos publicar a primeira  edição dessa nova gestão no mês de maio.  A novidade sobre a revista em 2015 é dedicar todas as edições destacando a história de Araxá, no ano em que se comemora  o “sesquicentenário [150 anos].” Finalizando, a  nova presidente da Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá disse estar “voltando com toda força e garra, para trabalhar  com tudo para o bem maior da cultura da minha cidade”.