Destaque »

Unidos Contra a Corrupção: Presidente da Federaminas apresenta campanha em Araxá

17 de agosto de 2018 – 16:17 |

A Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) é a primeira entidade empresarial do País a manifestar apoio à campanha Unidos Contra a Corrupção, uma iniciativa criada pela …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Destaque

Sindicatos firmam acordo e reajustam piso

Em acordo do Sindicato do Comércio Varejista e Atacadistade Bens e Serviços de Araxá (Sindicomércio-Araxá) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Araxá e Tapira (Sindecat), foi firmada na última terça-feira, 14, a Convenção Coletiva de Trabalho 2014, a qual tem validade desde o 1° dia do mês de janeiro deste ano. A negociação chegou ao fim, após três rodadas de negociações que contou com representantes dos Sindicatos Patronal e Laboral.

O acordo garante um piso mínimo, para o comerciário, de R$ 770,00. Já o empregado que ganha salário acima do mínimo da categoria terá reajuste de 6%.

Entre as principais negociações, além do reajuste salarial, ficou também acordado que a gratificação para o feriado trabalhado, dos supermercadistas, passou de R$37,00 para R$39,00. Os empregados em atividades de office-boy,auxiliar de serviços gerais/faxina, mensaleiros, vigia e empacotador, que recebiam salário de  R700,00  passam a receber o mínimo mensal de R$749,00.

Segundo a presidente do Sindecat, Dayse Lúcia Alves, o acordo contempla apenas as cláusulas econômicas, as cláusulas sociais não foram alteradas. “Prevaleceu o consenso e as correções foram viáveis para os dois lados, o patronal e o dos empregados”,garante a presidente Dayse Lúcia.

Já o presidente do Sindicomércio, Emílio Neumann, observa que além de prevalecer o bom senso, o tempo de negociações foi muito importante para o resultado. “Um resultado inédito, pois emapenas 14 dias fechamos o acordo  e a folha de pagamento será feita ainda no mês de janeiro, o que na maioria das vezes gastaria, de dois a três meses.”