Destaque »

CBMM amplia área de atuação e anuncia criação do Centro de Matéria Prima para Turbinas de Avião em Araxá

14 de dezembro de 2018 – 11:13 |

A direção da empresa CBMM, realizou na noite da última terça-feira, dia 11 de dezembro, no ‘Clara Rosa Eventos’,  a tradicional reunião de confraternização com profissionais e diretores de organismos de imprensa da cidade de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Público reverencia a boa música no projeto ‘Minas ao Luar’

Projeto realizado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) trouxe a Araxá o ‘Clube do Choro’, de Belo Horizonte, que fez seu show no estacionamento do Estádio Municipal Fausto Alvim, dentro das comemorações do Fest Natal Araxá.

O projeto “Minas ao Luar” celebrou seu encerramento nas apresentações de 2012 com show do “Clube do Choro”. A atração participou da 4ª edição do Fest Natal Araxá e trouxe grandes canções da seresta e da serenata, gêneros musicais muito presentes e tradicionais na cultura do Estado. A apresentação do “Clube do Choro” foi a 525ª edição e, em 18 anos de história, o projeto já contabilizou mais de dois milhões de espectadores e a produção de dois discos. Ao longo da história do Projeto, esta foi a terceira visita a Araxá.

Desde a primeira edição, realizada em Diamantina, em 1994, o projeto percorreu mais de 200 cidades. Em 19 anos de história, o Minas ao Luar já contabilizou mais de dois milhões de espectadores, a produção de dois discos e um livro. Em junho deste ano, o projeto reuniu cerca de 10 mil pessoas na comemoração da edição de número 500, realizada na Praça Dino Barbieri, em frente à Igreja São Francisco de Assis, na Pampulha, em Belo Horizonte. “O Minas ao Luar possui sua importância por onde passa: promove valores locais, embala os corações com a boa música e atrai multidões para as praças, ruas e avenidas. Uma das preocupações do Sesc é preservar a qualidade desse bem de consumo, a céu aberto. Esta é uma das características dos projetos culturais do Sesc”, afirma o diretor regional do Sesc Minas, Rodrigo Penido.

De acordo com o músico Ricardo Wagner de Andrade, o grupo mantém a proposta de divulgar a Música Popular Brasileira (MPB). “Esse grupo foi enviado em 1985, há bastante tempo. Nesse período, houve muitas mudanças na formação e hoje somos dez elementos com trio de metais, bateria, percussionista, violão de sete cordas, um cavaquinho e três cantores, sendo que um dos cantores toca esse tipo de violão. Desenvolvemos um repertório que não fazemos somente resgate da seresta antiga, mas também samba”, disse.

Em relação à apresentação aqui na cidade de Araxá, o músico elogiou muito a receptividade da população local. “A gente procura fazer um repertório que agrade a todos, porque é um show que tocamos durante três horas aproximadamente, pois o público do ‘Minas ao Luar’ não é somente público antigo. Temos também que agradar aos jovens”.

“Nós já fizemos um ‘Minas ao Luar’ aqui em Araxá há 3 anos, no Grande Hotel, e esse projeto do Sesc faz parte de minha vida. Acho um projeto espetacular e participo com todo prazer. Sempre procuramos melhorar. A abertura do show é de 15 minutos de músicas ininterruptas. Fazemos um pot-pourri de música instrumental e cantada”, comentou o músico de 74 anos, do Clube do Choro.

Segundo a organização, cerca de 2.500 pessoas prestigiaram a apresentação do Clube do Choro. “Estou achando o evento muito bonito, porque o show está nos fazendo retornar aos velhos e bons tempos. Vim com meu neto Manoel para acompanhar o show do grupo, que é muito qualificado”, colocou o aposentado Virlei Cardoso de Oliveira, de 55 anos. “Estou adorando o show por causa das músicas. Elas só passam coisas boas para todos e eu gosto de dançar”, revelou a cabeleireira Adriana Gonçalves, 49 anos.

O show que iniciou às 20h30 se encerrou às 23h em clima de muito saudosismo.