Destaque »

Fiscais da Vigilância Sanitária de 8 cidades participam de oficinas em Araxá

21 de maio de 2019 – 16:42 |

Os profissionais que trabalham com fiscalização no setor de Vigilância Sanitária na Microrregião do Planalto de Araxá se reuniram no último final dee smeana.  Nos encontros as equipes participaram de oficinas onde …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Público reverencia a boa música no projeto ‘Minas ao Luar’

Projeto realizado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) trouxe a Araxá o ‘Clube do Choro’, de Belo Horizonte, que fez seu show no estacionamento do Estádio Municipal Fausto Alvim, dentro das comemorações do Fest Natal Araxá.

O projeto “Minas ao Luar” celebrou seu encerramento nas apresentações de 2012 com show do “Clube do Choro”. A atração participou da 4ª edição do Fest Natal Araxá e trouxe grandes canções da seresta e da serenata, gêneros musicais muito presentes e tradicionais na cultura do Estado. A apresentação do “Clube do Choro” foi a 525ª edição e, em 18 anos de história, o projeto já contabilizou mais de dois milhões de espectadores e a produção de dois discos. Ao longo da história do Projeto, esta foi a terceira visita a Araxá.

Desde a primeira edição, realizada em Diamantina, em 1994, o projeto percorreu mais de 200 cidades. Em 19 anos de história, o Minas ao Luar já contabilizou mais de dois milhões de espectadores, a produção de dois discos e um livro. Em junho deste ano, o projeto reuniu cerca de 10 mil pessoas na comemoração da edição de número 500, realizada na Praça Dino Barbieri, em frente à Igreja São Francisco de Assis, na Pampulha, em Belo Horizonte. “O Minas ao Luar possui sua importância por onde passa: promove valores locais, embala os corações com a boa música e atrai multidões para as praças, ruas e avenidas. Uma das preocupações do Sesc é preservar a qualidade desse bem de consumo, a céu aberto. Esta é uma das características dos projetos culturais do Sesc”, afirma o diretor regional do Sesc Minas, Rodrigo Penido.

De acordo com o músico Ricardo Wagner de Andrade, o grupo mantém a proposta de divulgar a Música Popular Brasileira (MPB). “Esse grupo foi enviado em 1985, há bastante tempo. Nesse período, houve muitas mudanças na formação e hoje somos dez elementos com trio de metais, bateria, percussionista, violão de sete cordas, um cavaquinho e três cantores, sendo que um dos cantores toca esse tipo de violão. Desenvolvemos um repertório que não fazemos somente resgate da seresta antiga, mas também samba”, disse.

Em relação à apresentação aqui na cidade de Araxá, o músico elogiou muito a receptividade da população local. “A gente procura fazer um repertório que agrade a todos, porque é um show que tocamos durante três horas aproximadamente, pois o público do ‘Minas ao Luar’ não é somente público antigo. Temos também que agradar aos jovens”.

“Nós já fizemos um ‘Minas ao Luar’ aqui em Araxá há 3 anos, no Grande Hotel, e esse projeto do Sesc faz parte de minha vida. Acho um projeto espetacular e participo com todo prazer. Sempre procuramos melhorar. A abertura do show é de 15 minutos de músicas ininterruptas. Fazemos um pot-pourri de música instrumental e cantada”, comentou o músico de 74 anos, do Clube do Choro.

Segundo a organização, cerca de 2.500 pessoas prestigiaram a apresentação do Clube do Choro. “Estou achando o evento muito bonito, porque o show está nos fazendo retornar aos velhos e bons tempos. Vim com meu neto Manoel para acompanhar o show do grupo, que é muito qualificado”, colocou o aposentado Virlei Cardoso de Oliveira, de 55 anos. “Estou adorando o show por causa das músicas. Elas só passam coisas boas para todos e eu gosto de dançar”, revelou a cabeleireira Adriana Gonçalves, 49 anos.

O show que iniciou às 20h30 se encerrou às 23h em clima de muito saudosismo.