Destaque »

AAL comemora 53 anos e escritora Wilma Cunha recebe Comenda Literária

19 de Maio de 2018 – 0:36 |

A noite da última terça-feira, dia 15 de maio de 2018, foi de comemoração  e homenagem, para os membros da  AAL – Academia Araxaense …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

Quanto vale sua equipe?

Uma pergunta que tenho feito sempre em minhas reflexões e conversas com empresários é: Quanto vale o seu funcionário? Quanto vale sua equipe de colaboradores no trabalho? Como medir isso? Tudo o que vem até você é atraído pela maneira como você pensa e pelas imagens que você guarda em sua mente. São coisas que os babilônios já sabiam assim como também Platão, Shakespeare, Newton, Beethoven, Einstein…

Todo esse comportamento da mente é transformado em atitudes diárias do ser humano que faz sucesso, notadamente no trabalho que é desenvolvido dentro das empresas. Uma empresa começa quebrar cinco anos antes e a razão disso é centrada, em geral, nestas atitudes de liderança. Existem dois tipos de atitudes que fazem um negócio quebrar.

A primeira são pessoas que não sabem delegar, que tem que se meter em tudo e se irritam até com a posição do cafezinho na sala… Opinam até em qual marca de sabonete se deve ou não comprar! Aliás, estes enfartam cedo. Não existe comprometimento com a equipe.

A segunda é sobre aquele despreocupado por completo, aquele que faz de conta que é míope e “não enxerga” muitas coisas… Prefere não despedir para não queimar sua imagem, vai relevando os erros daqueles que sempre chegam atrasados ou dos que fazem interurbanos com o telefone da empresa…

Ou ainda fazem “vista grossa” para aqueles que ficam horas na Internet conversando com amigos e visitando sites inúteis… A própria equipe começa a pensar que se nem o “chefe” se preocupa, muito menos eles devem se preocupar…

Na primeira situação o resultado é desastroso, causando um constante mal estar, um ambiente carregado. Na segunda, sentem o desleixo daquele que deveria ser o exemplo, sentem-se inseguros e não apostam no futuro da empresa nem de suas carreiras por lá.

Para você criar um valor para sua equipe é preciso eliminar essas duas situações, a do centralizador e a do despreocupado… Só assim, com uma visão centrada no hoje e no futuro se pode construir o sucesso com uma equipe que também é sucesso e acima de tudo comprometida.

Não há sucesso sem comprometimento, seja o da empresa ou do funcionário… Afinal, estão todos no mesmo barco!

Nos tempos atuais vivemos uma sociedade transformadora e é preciso apostar no negócio, nas tecnologias, mas acima de tudo, nas pessoas e saber que elas devem fazer a diferença, focadas e comprometidas com o trabalho e não apenas envolvidas… Devem ter metas, objetivos, ideais e propósitos naquilo que estão fazendo.

O erro primário que as empresas costumam cometer é não perguntar o que motiva. Nos planos de incentivo oferecem bens materiais para quem gostaria de uma viagem e oferecem uma viagem para quem têm carência de bens materiais em casa. Atropelam-se por não fazer uma coisa básica, a lição de casa: perguntar o que motiva!

Trabalhar a motivação é perceber que as coisas que não vemos são muito mais poderosas do que as que vemos. O que está embaixo do solo gera o que está acima dele. É o invisível que produz o visível. É este invisível que temos que trabalhar, ou seja, entender o que motiva verdadeiramente as pessoas e o caminho mais fácil ainda é o diálogo e a forma prática de ajustar a equipe é o treinamento.

O ser humano é 90% adaptação e esta só irá acontecer se ele estiver 100% motivado. Não basta estar no lugar certo, na hora certa. Você tem que ser a pessoa certa, no lugar certo e na hora certa. Essa sutil diferença encontra-se na lei de causa e efeito onde tudo é resultado seja dinheiro, riqueza, saúde, doença e até o peso corporal das pessoas.

Motivar para fazer é a estratégia. Você se esquece daquilo que ouve, se lembra daquilo que vê, mas entende aquilo que faz. O sucesso é de quem faz, isto é, de quem coloca suas ideias em prática.

A motivação do ser humano é justamente aquela que o faz buscar um melhor sentido da vida, melhores condições para sua família, para seu bem estar e isso está intimamente ligado a sua condição profissional.

O reflexo na equipe é imediato. As pessoas tem uma auto estima acima da média, sentem-se com mais saúde, grande motivação para viver, um enorme prazer pelos resultados e um gosto indescritível pela missão cumprida.

Quanto vale sua equipe? Vale refletir porque esse valor está intimamente ligado ao seu sucesso ou seu fracasso!

Pense nisso e um forte abraço e esteja com Deus!

  • Gilclér Regina é Escritor e Palestrante Profissional

Uma pessoa simples que se transformou num dos mais reconhecidos Conferencistas do país, com atuações também no exterior.

(PALESTRAS) www.gilclerregina.com.br/contato