Destaque »

Élvio Bertoni fala das ações e novos projetos de segurança e trânsito em Araxá

20 de Janeiro de 2018 – 15:27 |

Em entrevista exclusiva ao JORNAL INTERAÇÃO, o Secretário Municipal de Segurança Urbana e Cidadania, Élvio Bertoni, fez um balanço das ações da pasta em 2017 e detalhou alguns projetos que deverão ser colocados …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

Maria Cármen Ávila de Paiva

A presença e a celebraçãoà monarquia é forte em todo Reino Unido. No Museu Madame Toussauds, de Londres, por exemplo, tem uma ala reservada para as estátuas de cera da família real. Mas, mesmo em outras partes da exposição, a realeza é sempre lembrada, como atrás das réplicas dos Beatles Oi, tudo bem? Essa semana, um assuntomuito comentado pela imprensa foi a comemoração dos sessenta e cinco anos de reinado da Rainha Elizabeth II, o mais longo da história britânica.

O jubileu de safira foi muito celebrado, mesmo porque os membros dacoroa ainda sãobastante respeitados por lá (apesar de todos os escândalos passados). A aprovação popular sobre a atuação da Rainha é altíssima, atingindo índices de 90%, segundo pesquisa do Instituto Ipsis Mori, relatada pelo site BBC.

, onde existe uma imagem da Rainha.

Vale dizer, não só os britânicos valorizam os monarcas. Os próprios turistas se sentem atraídos por tudo o que envolve príncipes, princesas, reis e rainhas. Frequentemente, é possível encontrar sugestão de roteiro similar ao “Passeio real em Londres” que, para seguir os passos da Rainha, abrange algumas das paradas a seguir, as quais também são carregadas de muita História. São elas: Abadia de Westminster (igreja onde foram coroados todos os monarcas e onde o Príncipe William se casou com a Kate Middleton), Palácio de Buckingham (onde reside a família real e é possível ver a famosa troca de guarda), Palácio de Westminster ( a sede do parlamento britânico, cujo destaque é a Torre de Elizabeth – ou mais popularmente, o Big Bem – relógio cuja experiência de conhecer tive oportunidade de contar em coluna de um ano atrás).

E, mais, até mesmo Hollywood se rendeu algumas vezes aos encantos dos monarcas, produzindo películas interessantíssimas. Em uma dessas ocasiões, no ano de 2011, “The King´s Speech” ( ou, em bom português, “O Discurso do Rei”)  ganhou  prêmios do Oscar nas categorias de melhor filme, ator, diretor e roteiro original. A história é baseada na vida do Rei George VI – pai da Rainha Elizabeth II – e na sua relação com seu fonoaudiólogo, no tratamento contra a gagueira. Se não tiver visto, vale a pena conferir. A Rainha teria ficado “emocionada” pela interpretação que o ator Colin Firth fez de seu pai. Durante a exibição, você entenderá, inclusive, o porquê Elizabeth foi levada ao trono.

Gostaram?  Espero que sim. Beijos e até a próxima, se Deus quiser.

 

Troca da Guarda

No Museu Madame Tussaud

Palácio de Buckingham