Destaque »

AIA e Postos Alpa lançam Parceria Solidária em prol da Quimioterapia da Santa Casa

12 de novembro de 2019 – 11:24 |

 
A Associação da Imprensa Araxaense (AIA) e a rede de Postos Alpa estão realizando uma Parceria Solidária. A campanha vai beneficiar o Centro de Quimioterapia São Francisco de Assis, que funciona na Santa Casa …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Cultura

Coluna do Francisco Géa

50461159

“WOODSTOCK – 50 ANOS DE HISTÓRIA, PAZ, AMOR E SONHOS”

1969-2.019

Francisco José Géa

Há 50 anos, aconteceu aquele que foi considerado como o maior festival de rock de toda a história. E foi quando reuniram-se para mais de 400 mil pessoas, nos arredores de uma fazenda.

Tal acontecimento deu-se no dia 15 de agosto de 1969, em uma sexta-feira e que neste ano estamos comemorando 50 anos daquele evento.

O inicio do festival teve no exato momento em que o apresentador RICHIE HAVENS, subiu ao palco, armado, logo na entrada de um enorme pasto, na fazenda Bethel, que se localizava a 129 km da cidade de Nova York, anunciando a abertura daquele festival, que entraria par a história da música.

Por 3 dias consecutivos, o “rock” rolou e fez história, acontecimento que até hoje é comentado e contado, em todos os quadrantes da terra.

Este festival foi uma realização de 4 jovens, que eram muito ricos e que se chamavam de JOHN ROBERTS, JOEL ROSSEMANN, MICHAEL LANG e ARTIE KORNFIELD.

Sendo que eles procuraram o dono da fazenda BETHEL, o fazendeiro chamado de Sr. MAS YASGUR, que recebeu deles uma generosa oferta, para a locação do imóvel, sendo que o mesmo aceitou na hora.

Entretanto para o local partiu uma multidão de pessoas, sendo que o planejado seria um evento com a presença de 50.000 pessoas, mas para lá chegaram para mais de 400 mil pessoas, então daí surgiram muita música, sexo, drogas e muitas outras coisas.

Mas o que aconteceu mesmo foi com aquele “clima” dos anos que era de muita “PAZ E AMOR” criado pelos “HIPPIES”, que logo dominou o local.

Em 1969, os Estados Unidos, estavam em plena Guerra do Vietnam, também aconteceu o assassinato do líder negro Martim Luther King,  então neste festival rolou de tudo, como muitas drogas, muita bebida, e muito sexo, tudo isto a vistas de todos, sendo que algumas pessoas faziam tudo em grupos. Apesar de tudo aconteceu apenas 2 mortes, 1 foi por overdose de drogas e outra por um atropelamento causado por um trator desgovernando da própria fazenda.

No Festival de Woodstock, foi a consagração de artistas com os nomes de JANIS JOPLIN, SLY & FAMILY STONE, CROSBY, NASH & YOUNG, JOHNNY WINTER, JIMMY HENDRIX, JOÉ COCKER e CARLOS SANTANA, que ao lado de outros artistas, cantaram e encantaram naquela que foi o maior “FEIRA DE MÚSICA E ARTE” que aconteceu em todo o mundo.

WOODSTOCK virou filme, temas de livros, conceitos de psicólogos, temas de mestrado e doutorado, sendo que muitas daquelas atitudes e comportamentos, hoje, já são aceitas pela nossa atual sociedade. Sendo que “WOODSTOCK” também teve o mérito de gerar outros festivais, que apareceram depois, como foram os festivais de MONTREAL e os do “ROCK IN RIO”. Mas igual acontecimento ao o que foi o FESTIVAL DE WOODSTOCK, jamais, em tempo algum, houve um festival aquele que foi realizado em agosto de 1969.

Por isto nada mais justo, do que a gente lembrar e comemorar aquele fantástico festival, que ao próximo dia 15 de agosto estará comemorando “50 ANOS” da sua realização.

(FIM)