Destaque »

Com Apoio da CBMM, MM GERDAU Realiza exposição inédita de fósseis em Araxá

11 de outubro de 2019 – 17:10 |

Com apoio da CBMM, acervo conduzirá o expectador a uma viagem de milhões de anos atrás, para a Era Paleozoica. Exposição é amplamente acessível para cegos, surdos e pessoas com mobilidade reduzida. Em …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Saúde

Roda de Conversa sobre o Alzheimer em Araxá

A Câmara realizou, na  semana passada (26/09), uma Roda de Conversa sobre o tema “Convivendo com o Alzheimer”. O evento foi proposto pelo Vereador Luiz Carlos (Podemos). O objetivo foi chamar a atenção para a conscientização da doença, sanando dúvidas e trocando experiências com profissionais e familiares de portadores de Alzheimer. Participaram da sessão as médicas Ana Maria Cabral de Moura (geriatra), YvelyIunesAkel (neurologista), a Secretária Municipal de saúde Diane Dutra, a psicóloga Simone Castro (Supera), além dos convidados que convivem com aquestão na família: Néli Alves de Ávila, José Pedro Pezutti Aguiar, Marinez Gotelip Borja (Instituto Apreender) e Tatá Gotelip (FCCB). Também estiveram presentes representantes da APAE, SOS, Uniaraxá, FAMA, Obras Sociais Eurípedes Barsanulfo e imprensa. O Vereador Luiz Carlos falou sobre o 21 de setembro, Dia Mundial do Alzheimer e a importância de se lembrar desta data para debater sobre uma doença que leva ao esquecimento, com estimativa de 1,2 milhão portadores no Brasil. Ele explicou que o encontro buscou abrir um espaço para a elaboração de uma política pública que venha atender os anseios dos profissionais de saúde, familiares e cuidadores. O parlamentar apresentou uma minuta de um Projeto de Lei que institui a Política Pública Municipal para o Tratamento e Prevenção da Doença de Alzheimer, contemplando também Orientação, Apoio e Atendimento aos Familiares e Cuidadores. O projeto prevê a criação do Centro de Referência de Tratamento e Prevenção do Alzheimer, a realização da Semana Municipal de Conscientização, grupos de apoio e a implantação de um banco de dados para o cadastramento de todos os pacientes do município.