Destaque »

Conheça três das grandes atrações musicais deste fim de semana no FestNatal Araxá

13 de dezembro de 2019 – 16:57 |

Caio Mesquita, Igor Prado e Raphael Wressnig são reconhecidos mundialmente pelo talento e qualidade dos espetáculos
O FestNatal Araxá abre neste fim de semana no Expominas uma série de apresentações musicais que promete encantar …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Diversos

SOU PROFESSOR, SOU UNIARAXÁ/Catia Maria Lemos Melo Zema

Profa. CAROLINA ROBERTO DA COSTA BORGES DE PAULA

PERFIL

Carolina é filha deMaria Auxiliadora da Costa Borges e Jairo Roberto. Traz em seu jeito meigo de ser, a beleza da mulher araxaense com doses generosas de encanto e inteligência.É casada com Márcio Antônio de Paula Duarte Júnior e têm uma filha linda – Ester Borges de Paula.

FORMAÇÃO ACADÊMICA

Profa. Carolina éenfermeira e egressa do UNIARAXÁ, é especialista em Unidade de Terapia Intensiva e Mestranda em Promoção de Saúde, pela UNIFRAN.

CATEGORIAS EM ENFERMAGEM
A categoria de saúde em enfermagem é dividida em três: enfermeiro, técnico, auxiliar. Os cursos inseridos no mercado sem título de graduação são técnicos e auxiliar em enfermagem. A diferença entre o técnico e o auxiliar é na execução de procedimentos de saúde e no tempo de duração do curso. Normalmente um curso técnico tem duração de 18 meses e auxiliar duração mínima de 12 meses, podendo chegar a 15 meses.

 Importância da graduação
A graduação é importante porque aprofunda o conhecimento técnico. Enquanto no auxiliar e no técnico de enfermagem você tem a ação de procedimentos normalmente de baixa e média complexidade, para o enfermeiro, o profissional graduado, as funções são de alta complexidade. E tem envolvimentostécnico-administrativos que os outros níveis não têm.

Dicas para quem está iniciando
É uma profissão que requer muita dedicação, responsabilidade e muita ética. Os enfermeiros lidam com vida. Então, de fato, a premissa tem de ser: será que eu serei um bom enfermeiro? Será que eu capaz? Será que eu vou, de fato, gostar da minha profissão?

Trabalho em equipe
Hoje a relação do enfermeiro, do técnico e do auxiliar não é somente com o médico. Ele trabalha com fisioterapeuta, com terapeuta ocupacional, com nutricionista. Então realmente ele tem de saber melhorar o seu relacionamento interpessoal. Ele vai trabalhar com vários profissionais diferentes, todos com um único objetivo: a melhor assistência e a melhor qualidade a esse cliente, que era chamado de paciente
.

ATUAÇÃO

Atuou como enfermeira assistencial na Prefeitura Municipal de Araxá e há dois anos como docente no UNIARAXÁ. É professora responsável pelas disciplinas no curso de enfermagem: Assistência Médico Cirúrgica I, Urgências e Emergências e Cuidados Intensivos, além de supervisionar estágios curriculares.

 SER PROFESSORA

“Para mim, primeiramente, ser enfermeira é um grande orgulho e é com prazer e dedicação que exerço minha profissão.Ser enfermeira e professora implica duas grandes responsabilidades: cuidar e ensinar. É com essa mesma dedicação, esforço e esmero que procuro conduzir minha atuação como docente, tendo como objetivo diário o aperfeiçoamento e qualificação dos meus alunos. A alegria e realização pessoal ao formarmos cidadãos e não somente profissionais competentes me motivam e impulsionam diariamente a estar na posição de construtores do saber”.

UNIARAXÁ

“É com orgulho e satisfação imensa que sou professora no UNIARAXÁ, instituição na qual me formei que me deu as bases fundamentais para o exercício da minha profissão e contribuiu sobremaneira, para meu crescimento pessoal e intelectual. É uma alegria muito grande ser professor, ser UNIARAXÁ.”

NOTA DA ARTICULISTA:  Assim como está acontecendo com todos os profissionais de saúde, com o aumento da expectativa de vida e o crescimento da classe média (que busca uma qualidade de vida melhor) estão surgindo cada vez mais clínicas e hospitais (principalmente particulares) o que tem aumentado bastante a procura por enfermeiros.

Hoje em dia pode-se dizer que faltam enfermeiros especializados, grande parte das funções sendo realizadas por técnicos que não tem a mesma formação de um enfermeiro graduado.

As áreas de enfermagem geriátrica e atendimento domiciliar de pacientes (em especial idosos também) também está abrindo muitas vagas para quem quer seguir esta carreira.