Destaque »

Equipe de transição de Romeu Zema já tem adesão de 1.200 profissionais voluntários

17 de novembro de 2018 – 17:05 |

Cerca de 1.200 profissionais, com experiência em diversas áreas do conhecimento, já se apresentaram como voluntários para atuar em apoio à equipe de transição do governo Romeu Zema (Novo), na pesquisa e diagnóstico de 17 …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Saúde

Campanha contra a Pólio e o Sarampo começa em Araxá

A Coordenadora da Vigilância em Saúde, Telma Di Mambro, afirma que em Araxá a vacina estará disponível em todas as sete Unis, ou seja, UniNorte (Urciano Lemos), UniLeste (Santo Antônio), UniSul (Fertiza), Unisa (São Geraldo), UniOeste (Serra Morena), UniCentro (Av. Dâmaso Drummond), e UniNordeste (Av. Pedro de Paula Lemos). Os pais devem levar seus filhos na unidade mais próxima e não esquecer o cartão de vacina. “O Sarampo voltou a circular no Brasil e é fundamental que todas as crianças compareçam a um posto de vacinação para afastar qualquer possibilidade de contaminação”, afirma Telma. Segundo ela, a Poliomielite pode deixar sequelas graves para toda a vida. “Com a proteção das vacinas estas doenças não voltarão. Vamos proteger nossas crianças”, lembra Telma. O Dia D de mobilização nacional será 18 de agosto. A campanha tem o objetivo manter elevada a cobertura vacinal contra a poliomielite nos municípios, visando evitar a reintrodução do vírus da doença. Vacinar os menores de cinco anos de idade contra o sarampo também contribui para manter o estado de eliminação desta patologia no país. As campanhas contra a poliomielite foram iniciadas em 1980, estando o país livre da doença desde 1990. As campanhas de combate ao sarampo começaram a ser feitas em 1995. A população alvo desta ação são crianças de um ano até quatro anos 11 meses e 29 dias, correspondendo a mais de 11 milhões de crianças em todo Brasil. A meta mínima a ser alcançada contra a poliomielite e o sarampo corresponde a 95% de cobertura vacinal. A participação dos pais e responsáveis é de fundamental importância para que essas doenças sejam eliminadas. A família deve comparecer aos pontos de vacinação com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro.