Destaque »

Zema se reúne com Bolsonaro para discutir dívida de MG com a União

18 de janeiro de 2019 – 17:22 |

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e o vice-governador, Paulo Brant (Novo), se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) em Brasília, no Distrito Federal, nesta quarta-feira (16). Entre os assuntos tratados na …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Saúde

Crise financeira: Santa Casa de Araxá suspende cirurgias

Diane Dutra – Secretária M de Saúde

Antônio Ribeiro da Silva – Provedor

Afrânio Emílio Carvalho – Sup.Santa Casa

A notícia repassada esta semana pelo novo superintendente da Santa Casa, Afrânio Emílio Carvalho Silva, de que a dívida acumulada pela Santa Casa de Araxá, chega a R$ 9 milhões, é um reflexo da crise  financeira do hospital público de Araxá. Afrânio,  disse que,“ qualquer empresa que tem um déficit operacional precisa ser sanado, então a gente está buscando uma melhoria na redução de custos e receitas para tentar zerar essa operação”.Os efeitos desse déficit, atingiram diretamente a população. A primeira medida adotada pelo hospital, foi a suspensão no início de abril, das cirurgias de média e alta complexidade. Ainda de acordo com a direção da Santa Casa, a crise financeira, também reduziu o número de atendimento. Dedes o início do mês, o hospital está atendendo apenas os casos de urgência e emergência encaminhados pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Várias cirurgias agendadas, já foram desmarcadas neste período. Antônio Ribeiro da Silva, o provedor da Santa Casa, informou que, o hospital não recebeu dinheiro de duas emendas parlamentares que, juntas, somam R$ 335 mil. Ainda de acordo com ele, a Santa Casa também aguarda o repasse de recursos de dois programas do Governo de Minas. “ Tão logo esse dinheiro entre nos cofres da Santa Casa,  nós vamos retormar as cirurgias”, disse o Provedor.  Já a Secretária de Saúde de Araxá, Diane Dutra explicou que a falta de repasses, se deve a uma documentação pendente. “A prefeitura recebeu, mas, para passar esse dinheiro para a Santa Casa, ela também precisa passar alguns documentos e estava faltando, pela dificuldade financeira, certidão negativa de INSS [Instituto Nacional de Seguridade Social]. Então eles tiveram dificuldade para quitar alguns débitos e pegar essa certidão para que nós possamos liberar, mas isso já aconteceu, no último dia 24, e o repasse  já está sendo empenhado para  encaminhar esse dinheiro para a Santa Casa”, completou a Secretária de Saúde.