Destaque »

Zema e Moro defendem integração na Segurança Pública

26 de fevereiro de 2020 – 13:08 |

O governador Romeu Zema participou, junto com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, na semana que passou (18/2), no Auditório JK, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, da abertura do seminário que …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Notícias

Sinplalto apresenta estudo sobre defasagem salarial do servidor municipal

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araxá e Região (Sinplalto) realizou um estudo sobre a defasagem salarial do servidor público da Prefeitura de Araxá. O trabalho foi apresentado durante o Fórum Comunitário que debateu a recomposição salarial do funcionalismo público e reajuste no valor do vale-alimentação, realizado na Câmara Municipal de Araxá no final da semana passada.  Nos últimos 16 anos, o funcionalismo público da Prefeitura de Araxá foi contemplado com reajuste em apenas cinco oportunidades, o que resultou em uma perda salarial de 129.6% ao servidor. Desde 2002, os servidores do quadro geral da administração municipal tiveram reajustes salariais nos anos de 2002 e 2004, na administração do ex-prefeito Antônio Leonardo Lemos Oliveira, sendo 7.51% e 8.33%, respectivamente; única vez no governo Jeová Moreira da Costa, quando foi concedido o reajuste de 10.84% em 2011 e em duas oportunidades no governo do atual prefeito Aracely de Paula, 2015 e 2016, sendo repassada uma recomposição de 18,28% somados os dois anos.

Ano Reajuste Salário Mínimo Reajuste do Servidor Público Ganho Real do salário mínimo (Reajuste acima da inflação) Ganho Real do Servidor Público
2002 11.1% 7.5% 1.4% -3.59%
2003 20% 1.23%
2004 8.3% 8.3% 1.19% 0%
2005 15.4% 8.23%
2006 16.7% 13.04%
2007 8.6% 5.10%
2008 9.2% 4.03%
2009 12.1% 5.79%
2010 9.7% 6.02%
2011 6.9% 10.8% 0.37% 3.94
2012 14.1% 7.59%
2013 9% 2.64%
2014 6.6% 1.16%
2015 8.8% 9.0% 2.46% 0.02%
2016 11.5% 9.2% 0.36% -2.29
2017 6.4% 0%
Total: 174.4 44.8% 57.81% – 1.92% *

 * Levando consideração apenas anos em que houve reajuste

 

 

Em sete anos de governo (2001 também não houve reajuste, porém os números não foram contabilizados na planilha), o ex-prefeito Antonio Leonardo concedeu 15.8% de reajuste salarial, resultando em uma defasagem salarial de  73,5% na remuneração dos servidores. Em cinco anos de governo, o prefeito Jeová concedeu apenas 10.84% de reajuste. Uma defasagem salarial de 47.6% na remuneração dos servidores. Em três anos de administração, já contabilizando o ano de 2017, o prefeito Aracely de Paula concedeu 18.28% de reajuste. Uma defasagem salarial de 8.5% na remuneração dos servidores.

Piso Nacional da Educação

Em 16 de julho de 2008 foi sancionada a Lei n° 11.738, que instituiu o Piso Salarial Nacional para os profissionais do magistério público da Educação Básica. O Piso Salarial da Educação só foi concedido em Araxá em 2013, sendo pago proporcional as horas trabalhadas, pelo prefeito Jeová Moreira da Costa. Em 2014, o prefeito Jeová não concedeu o reajuste do Piso Nacional da Educação, já em 2015, o prefeito Aracely de Paula concedeu um reajuste de 21.33% (Recomposição do Piso de 2014 + a recomposição de 2015) para os profissionais beneficiados com a Lei do Piso. E 2016 e 2017, o prefeito Aracely de Paula também concedeu o reajuste do Piso Nacional da Educação, sendo pago proporcional as horas trabalhadas.

Abono Natalino

O abono natalino foi instituído em 2011 pelo prefeito Jeová Moreira da Costa, sendo pago de forma integral (correspondente ao salário base do servidor beneficiado) em dezembro de 2012. O ex-prefeito concedeu o pagamento integral em duas oportunidades, 2012 e 2013.

O prefeito Aracely de Paula manteve o pagamento do abono natalino nos anos subsequentes. Ou seja, em três oportunidades (2014, 2015, 2016) foram pagos o benefício, considerado pelo servidor como 14º salário.

Vale Alimentação

Criado em 1997, pelo ex prefeito Olavo Drummond, o benefício foi intitulado de “Vale Verdura” e durou apenas alguns meses. Dez anos depois, em 2007 o ex prefeito Antônio Leonardo Lemos retomou o extinto “Vale Verdura”.

O benefício só passou a ser denominado “Vale Alimentação” em 2011, através do ex prefeito Jeová. O valor pago na época aos servidores municipais era de R$160,00 (cento e sessenta reais). Já  em 2015 o atual prefeito Aracely de Paula reajustou o valor passando a R$220,00 (duzentos e vinte reais).