Destaque »

Bem Brasil Alimentos é nomeada uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil

12 de dezembro de 2019 – 12:53 |

A Bem Brasil Alimentos S/A, a maior indústria de batata pré-frita congelada do país foi reconhecida como umas das melhores empresas para se trabalhar no Brasil, segundo o relatório elaborado pela revista VOCÊ S/A em parceria com …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Destaque

Festival de Inverno esquenta as noites de Araxá

Pelo terceiro ano consecutivo, a cidade de Araxá-MG está sendo palco de um importantíssimo evento artístico e cultural do interior do Brasil. Um festival popular, diferente, eclético e que se renova a cada ano, pela qualidade dos espetáculos e tradição de promover e abrir espaço para os novos talentos da arte e da música.

Este ano, o Festival de Inverno de Araxá chega recheado de atrações e novidades, apresentando, como sempre, artistas revelações e a nova geração da arte e cultura nacional. Em oito dias de evento, o Festival de Inverno vai mostrar, com exclusividade, shows dos grandes nomes da música instrumental brasileira e abrir espaço para o talento de grupos e artistas de nossa cidade.  A terceira edição do Festival de Inverno está movimentando o circuito cultural de Araxá e região, nos dias 21 a 31 de agosto. O tradicional evento é gratuito e oferece a toda a população muita música e teatro.

Irreverência e alegria marcaram a primeira noite do Festival de Inverno de Araxá edição 2014. A comédia “Juízo Final” – peça teatral que faz uma sátira bem humorada sobre políticos e empresários corruptos do Brasil, apresentada pelo “Grupo de Teatro Interpret”, da cidade de Uberlândia, abriu o evento em grande estilo e arrancou gargalhadas e elogios do grande público que prestigiou o espetáculo realizado na noite de quinta-feira (21), no Teatro Municipal de Araxá.  Segundo os organizadores do Festival, mais de 200 pessoas assistiram à peça teatral, que teve duração de uma hora e meia.

Para o diretor e ator Chico Lima; “interação, os risos e os aplausos do público, para nos artistas, é a garantia e o reconhecimento de um trabalho que agradou. Mas não poderia deixar de exaltar e destacar o valor e a importância do Festival de Inverno de Araxá, para o povo e para os artistas regionais e do interior. Hoje no Brasil, o mercado cultural é bastante disputado e não é fácil para os novos grupos e artistas regionais terem espaço e oportunidade de mostrar seus produtos e sua arte. E esse Festival de Araxá, é um dos poucos no interior do País, que além de popularizar a arte e a cultura, com plena acessibilidade para todos gratuitamente, ainda tem como foco revelar, divulgar e mostrar a arte do interior e da nossa região”.

O estudante Edmilson Cintra, de 22 anos disse que; “mais uma vez o Festival de Inverno de Araxá, começou surpreendendo. Ótimo espetáculo apresentando ( Juízo Final), a muito tempo eu não ria tanto. Quero aproveitar o máximo de shows e espetáculos e parabenizar os organizadores pelo alto nível das atrações e da organização do evento.”

Seu Onofre Gonçalves de Oliveira, pedreiro de 56 anos, disse; “estou rindo até agora desse teatro. O pessoal é muito bom. É de coisas como estas, agradáveis e alegres, voltadas para todo povo, que os governos precisam promover e realizar sempre”.

A ESSÊNCIA DA MÚSICA INSTRUMENTAL  E  POPULAR BRASILEIRA É DESTAQUE NA SEGUNDA NOITE DO FESTIVAL DE INVERNO DE ARAXÁ

     O segundo dia do Festival de Inverno de Araxá, superou todas as expectativas dos organizadores. Segundo a coordenação técnica do evento,  em torno de mil pessoas prestigiaram as atrações musicais do Festival na sexta-feira, dia 22 de agosto.  O palco para os shows artísticos  foi estrategicamente montado no pátio interno da Fundação Cultural Calmon Barreto; local centralizado, de fácil acesso, com estrutura garantida de segurança, conforto para o público e espaço de referência na cidade para eventos que envolvem arte, cultura e entretenimento popular.

Talento, versatilidade e o compromisso com a boa e genuína música instrumental brasileira, ditaram a abertura da parte musical  da edição 2014 do Festival de Inverno de Araxá.  Com muita espontaneidade e uma perfeita interação com a plateia, o consagrado músico mineiro Renato Guima, agitou e emocionou o público local com sutileza e requinte de simplicidade.  Mineiramente gentil e generoso,  Renato, disse que, “se pudesse, gostaria de morar em Araxá. É uma cidade privilegiada, que respira cultura e tem esse festival sensacional. A gente que tem um trabalho instrumental diferente que mistura ritmos, valoriza as coisas boas da MPB e tem um propósito de popularização e acessibilidade plena dessa arte; vibra e aplaude com entusiasmo este projeto pioneiro e modelo que é o Festival de Inverno de Araxá”.

Em grande estilo e alto astral, a segunda atração musical da noite de sexta-feira, elevou ainda mais o nível do Festival.  A Banda mineira Chaparral, brindou o público  com um show incrível e bastante animado. A apresentação da banda teve como destaque, clássicos  da  música instrumental e melodias resgatadas do sertanejo raiz e folclore do cancioneiro popular. Foi uma apresentação marcante e diferente. Esbanjando energia e contagiados pelo carinho da plateia, a Banda Chaparral, não economizou elogios ao Festival. A cantora Nolli, disse que o evento, “consegue misturar de forma harmoniosa, arte, qualidade e popularização da nossa música verdadeira.”  O músico e compositor, Marquito, revelou que “no Brasil e principalmente no interior,  são poucas cidades que têm o privilégio de ter um Festival tão rico culturalmente e voltado para o povo, como acontece em Araxá”. Já o vocalista e compositor Gui Cattoni foi  enfático; “viva Araxá, viva esse povo privilegiado, viva o Festival de Inverno…”

NOMES CONSAGRADOS DA MPB, ESQUETAM A TERCEIRA NOITE DO FESTIVAL DE INVERNO

  Ícone da genuína MPB, referência e modelo quando o evento é festival de música  popular, a dupla Sá e Guarabyra, foi um dos pontos de destaque do sábado. Esbanjando talento e muito carisma, eles arrasaram na terceira noite do Festival, mais de 2.500 pessoas para o palco principal do evento, montado estrategicamente  no pátio da FCCB. Uma apresentação acústica (voz e violão), que durou quase duas horas e contagiou e emocionou toda platéia.

E o sábado ganhou mais vida e cor, com a segunda atração da noite. O músico e cantor Paulinho Moska, com muita simplicidade e energia embalou o público  com seus maiores sucessos e  fez ainda uma releitura  de grandes clássicos da MPB dos anos 50 e 60.  De um jeito bem solto e entusiasmado, Moska, revelou que, “são projetos ricos, bacanas como esse Festival de Araxá, que dão força e combustível para que a gente  continue levando a boa música brasileira, a arte e a poesia cantada para todos os rincões desse Brasil continental.”

JUAREZ MOREIRA E CIA: ARTE E SENSIBILIDADE INTRUMENTAIS NA 4ª NOITE DO FESTIVAL DE INVERNO

O primeiro domingo do Festival de Inverno de Araxá de 2014 foi especial e único. A quarta noite do evento, foi aberta com o show do músico piauiense, radicado em Araxá, Francisco Uchôa, que surpreendeu a todos com uma seleção de sucessos consagrados da MPB de todos os tempos. Ele também encantou o público com performances instrumentais e arranjos encorpados, numa perfeita mistura de ritmos. Uchôa, disse: “esse Festival é único e diferente. O evento cresce e se revigora a cada edição. Tem um espaço formidável, é de graça e principalmente dá oportunidade para talentos desconhecidos da grande mídia e ainda resgata os gênios da nossa música instrumental. Nota dez com louvor para esse evento”.

O show de fechamento da quarta noite do Festival, também foi digno de muitos elogios. O show do consagrado músico instrumentista, Juarez Moreira, deixou a platéia em êxtase e arrancou aplausos a cada clássico executado pelas mãos do genial guitarrista. Com muita energia e uma versatilidade ímpar, Juarez Moreira acompanhado dos também experientes baixista Kiko Mitre e do baterista Neném, fez uma releitura incrível de melodias instrumentais, passando pelo jazz, blues, chorinho, bolero, samba, bossa  nova e MPB.  Depois de duas horas de apresentação, o mestre da guitarra, ainda com fôlego juvenil,    se mostrou encantado com a estrutura física do Festival e destacou a importância do evento no resgate da verdadeira música instrumental e a promoção da nova safra de talentos musicais: “é uma honra participar desse Festival e saber que  no interior, onde as coisas sempre são mais difíceis, ainda tem gente que busca força, coragem e consegue realizar uma maravilha que é o Festival de Inverno de Araxá. Para mim, que sempre tive o compromisso com a música instrumental  de qualidade e sempre defendi essa bandeira original, esse evento de Araxá, significa a redenção moral da nossa arte e principalmente o resgate da identidade musical brasileira e dos nossos verdadeiros artistas.”

O principal objetivo do Festival de Inverno de Araxá no cenário artístico nacional é promover, valorizar e dar visibilidade à nova geração da arte e da música regional e nacional. O projeto já é conhecido no País e pretende se tornar modelo para outros eventos culturais no Brasil.