Logo Jornal Interação

A presença da mulher no mercado profissional tem crescido nos últimos anos. Uma pesquisa do IBGE, divulgada em 4 de março, aponta que, em 2019, a taxa de participação feminina na força de trabalho brasileira avançou 2,9 pontos percentuais em oito anos, chegando a 54,5% -ante 73,75% dos homens.

Para contribuir com o avanço desse cenário, o SENAI, a Mosaic Fertilizantes, a FMC Agrícola e outras empresas da região lançaram o programa “Elas na Indústria”, destinado exclusivamente à formação profissional feminina, em linha com as necessidades e o perfil das empresas locais, aumentando suas oportunidades em processos seletivos.

“Nosso propósito é estimular e contribuir com a formação de mulheres para o trabalho na indústria, para que assim, as tornemos cada vez mais aptas e capacitadas, além de promover a diversidade no ambiente de trabalho. Para a indústria, ter profissionais com melhores níveis de conhecimento é importante para toda cadeia produtiva”, destaca o gerente de fábrica da unidade de Uberaba da FMC, Roberto Fernandes, empresa desenvolvedora no projeto.

Para a Mosaic Fertilizantes, o projeto é uma iniciativa de incentivar outras empresas da comunidade local na inclusão e igualdade de gêneros. “Além de trabalharmos para aumentar a diversidade e termos ações que promovam o respeito entre os funcionários, buscamos também incentivar a equidade nas comunidades onde atuamos, cruzando a barreira da nossa organização. Por isso, somos parceiros nesse projeto para construirmos, junto com a comunidade de Uberaba, oportunidades mais igualitárias e incentivar a valorização da mão de obra feminina. O programa é uma forma de a empresa contribuir positivamente para a construção da carreira profissional de cada uma das alunas selecionas”, afirma Thatiane Nemeth, líder do Pilar de gêneros da Mosaic Fertilizantes.

Para Silvanio Márcio Fernandes, gerente da unidade do SENAI em Uberaba, a iniciativa quebra paradigmas. “O Projeto Elas na Indústria vem para abrir o mercado de trabalho para as mulheres, que terão a oportunidade de mostrar as suas competências e as habilidades nos processos industriais promovendo a melhoria da qualidade e produtividade para as empresas parceiras do projeto.”

A primeira turma do projeto vai formar 30 mulheres para Operadora de Processos Químicos. O curso do SENAI de Uberaba teve início em fevereiro, após processo seletivo. Com duração de seis meses, a capacitação inclui: Fundamentos de Processos Químicos Industriais, Cálculo Aplicado ao Controle de Produção, Fundamentos Físicos, Químicos e Biológicos, Controle das Variáveis em Processos Químicos Industriais e Operação de Processos Químicos Aplicados à Indústria.

Por Editor1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *