Logo Jornal Interação

Luiz Felipe Scolari não é mais o técnico do Cruzeiro. Nesta segunda-feira, dia 25 de janeiro, Felipão e o clube anunciaram a decisão, três meses depois da chegada do treinador, que tinha contrato até o final de 2022. Ainda resta uma rodada para o final da Série B do Campeonato Brasileiro.

“Quando em outubro recebi em Porto Alegre o presidente Sérgio (Santos Rodrigues) e diretoria, eu disse sim ao plano de construção de um novo Cruzeiro. Sabia do desafio que era recuperar o time na Série B. Naquele momento havia uma grande ameaça de queda para a Série C”, iniciou Felipão, em comunicado divulgado por sua assessoria de imprensa. “Todos nós naquela reunião assumimos o compromisso com este projeto. Um trabalho organizado onde todos deveriam dar sua contribuição, cada um no seu setor. Aceitei retornar com enorme prazer em ajudar e trabalhar pelo clube. Conseguimos recuperar o time na Série B.” “Agradeço aos atletas que ficaram aqui, que aceitaram nosso convite, aos integrantes da comissão técnica, funcionários e torcedores. Agradeço a todos que nos ajudaram na recuperação do time no campeonato. Desejo sucesso ao Cruzeiro para a próxima temporada.”

Com Felipão, foram 21 partidas na Série B, com nove vitórias, oito empates e quatro derrotas. O Cruzeiro não conseguiu o acesso, mas se livrou da ameaça de rebaixamento para a Série B. A uma rodada do fim, o clube é 12º colocado, dez pontos longe do G-4 e nove acima do Z-4.

A despedida de Felipão do comando do Cruzeiro aconteceu no último domingo, com empate em 0 a 0 contra o Náutico, em Belo Horizonte.

Por Editor1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *