Destaque »

Prefeitura de Araxá lança nova logomarca

22 de janeiro de 2021 – 17:16 |

A Prefeitura Municipal de Araxá definiu sua nova logomarca com a proposta de design moderno aliada com os valores históricos da cidade presentes no Brasão Oficial – os Peixes representando as águas, a Árvore dos …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Política

Zema entrega 107 veículos ao sistema prisional e Araxá é contemplada

????????????????????????????????????

O governador Romeu Zema entregou 107 veículos para o sistema prisional do Estado. São 68 viaturas-cela, adquiridas com recursos do Fundo Penitenciário Nacional, e 39 ambulâncias adquiridas com recursos do Fundo de Saúde Estadual. Serão atendidas todas as 19 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) do Estado, sendo 107 unidades prisionais e 103 cidades distintas. O Presídio Regional de Araxá figura na lista dos beneficiados. O objetivo é renovar a frota e melhorar as condições para a realização das escoltas judiciais, do trânsito de internos e dos atendimentos de saúde para a população custodiada nas unidades prisionais de Minas Gerais. Em discurso, o governador ressaltou os resultados alcançados pela Segurança Pública em sua gestão e pontuou que a queda dos índices de criminalidade está ocorrendo mesmo com o orçamento estadual apertado. Neste ano, Minas Gerais registrou queda de 28,5% de crimes violentos. Todas as 11 infrações monitoradas pelo Observatório de Segurança Pública, entre janeiro e novembro, diminuíram, se comparadas ao mesmo período do ano passado. “2019 é o ano em que os índices de criminalidade são os menores desde que a atual metodologia foi introduzida. É uma redução expressiva em todos os indicadores, o que demonstra que é um trabalho bem feito e consistente”, afirmou. “Minas é um estado viável, com potencial, mas que foi mal gerido nos últimos anos. Estamos aqui para fazer uma gestão melhor, e os números da Segurança estão aí para mostrar isso. Ninguém teve mais recursos para que esses índices caíssem, pelo contrário. Estamos tendo é que reduzir gastos”, completou. Romeu Zema citou, ainda, a situação financeira do Estado. “Minas continua em uma situação dificílima. A operação do nióbio da Codemig é um paliativo. Resolve os problemas por seis meses, mas o Estado continua igual. Estamos resolvendo temporariamente o problema, até que as reforma estruturais e o Regime de Recuperação Fiscal seja enviado e aprovado pelos deputados estaduais. Vamos aplicar em Minas uma nova previdência, como o governo federal está aplicando, fazer revisão de cargos e privatizar empresas”, concluiu.