Destaque »

5° Fase da Operação Malebolge cumpre 40 mandados de busca e prende uma pessoa em Araxá

23 de outubro de 2020 – 14:58 |

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou, hoje (23), a 5ª fase da operação Malebolge. Os policiais civis lotados na Ciretran de Araxá cumpriram 40 mandados de busca e apreensão e 1 mandado de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Destaque

Encontro Jurídico do Meio Ambiente em Araxá debateu o atual momento e perspectivas para a área

O III Congresso Brasileiro da Magistratura e do Ministério Público para o Meio Ambiente realizado no Grande Hotel, reuniu mais de 350 congressistas, entre membros dos Ministérios Públicos Estaduais, Federais e do Trabalho, Magistrados, Advogados, Empresários, Servidores de órgãos ambientais, comunidade acadêmica, entre outros. O prefeito de Araxá, Aracely de Paula, prestigiou a abertura do evento promovido pela Associação Brasileira dos membros do Ministério Público de Meio Ambiente (Abrampa).  Aracely destacou que o Grande Hotel foi sede de grandes acontecimentos, já recebeu grandes líderes políticos que se reuniram para decidir o destino do estado e da nação. Na solenidade que contou com importantes nomes do cenário político, jurídico e ambiental, representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil foram homenageados com a estatueta de São Francisco de Assis, o Santo da Natureza. A condecoração foi oferecida em reconhecimento aos trabalhos realizados em Brumadinho. Após a solenidade de abertura, a ex-ministra Marina Silva, proferiu palestra sobre “Justiça e Desenvolvimento Sustentável”.  Outro destaque do evento foi o vice governador de Minas Gerais Paulo Brant que  lembrou que se o desenvolvimento não for sustentável, não é desenvolvimento. E acrescentou: “É uma tensão natural, que deve ser resolvida, em uma sociedade civilizada, por instituições como o Judiciário”, comentou sobre a relação entre as questões ambientais e o crescimento econômico. Na sua terceira edição, o Congresso que terminou na sexta-feira, 9 de agosto, discutiu “Proteção Ambiental: a missão garantidora do Poder Judiciário e do Ministério Público – histórico, tendências e perspectivas”. O encontro foi idealizado pela necessidade dos magistrados e membros do Ministério Público discutirem o seu papel na proteção do meio ambiente, tendo em vista as consequências e impactos das decisões judiciais e iniciativas do Ministério Público na sociedade e na economia.