Destaque »

Escola Delfim Moreira fica em 1º lugar na avaliação do IDEB

17 de setembro de 2020 – 0:34 |

Após três edições seguidas de queda no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), Minas Gerais inverte a tendência e, além de recuperar a trajetória de boa qualidade nos ensinos fundamental e médio, também apresentou …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Agronegócios

Exportações mineiras superam os US$ 3 bilhões em agosto

Valor representa o melhor resultado do ano até agora; Minas Gerais foi responsável por 13,9% das vendas externas brasileiras.

As exportações mineiras atingiram, em agosto, o maior valor do ano, US$ 3,1 bilhões, apresentando aumento de 3% em relação a julho. Com este resultado, Minas Gerais foi responsável por 13,9% das vendas externas brasileiras, tanto no mês quanto no acumulado do ano. Este é o melhor resultado do ano de 2012 e mostra que Minas Gerais continua apresentando um saldo comercial superior ao do Brasil.

Os dados preliminares foram divulgados nesta quarta-feira (5) pela Central Exportaminas, órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE), que realiza mensalmente o Mapeamento das Exportações de Minas Gerais com base nos números do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Segundo o levantamento, embora as exportações tenham ultrapassado o valor de US$ 3 bilhões, o resultado significa que houve uma queda de 24,4% no valor total exportado em relação a agosto de 2011. Também as importações apresentaram queda em relação ao mês de agosto de 2011.

“A redução pode ser atribuída à crise econômica internacional. A crise trouxe como efeito a queda nos preços das commodities, especialmente minério de ferro, que é um dos principais itens da pauta comercial de Minas”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck.

No entanto, observa a secretária, o resultado ainda é positivo. “Se forem avaliados os dados dos últimos 12 meses (entre setembro de 2011 a agosto de 2012), Minas Gerais continua apresentando um saldo comercial superior ao do Brasil e detém uma participação de aproximadamente 15% nas exportações brasileiras”, acrescenta.

Minas representa 10% do comércio exterior nacional

Minas Gerais importou, no mês passado, US$ 1,05 bilhão, valor 23,3% menor em relação ao mesmo mês de 2011. A média diária das importações foi de US$ 45,6 milhões. Houve redução de 13,8% nas importações em relação a julho de 2012.

Já o saldo comercial alcançou US$ 2,06 bilhões, apresentando redução de 25% em relação ao mesmo período de 2011. Em comparação a julho, houve aumento de 14,5%. A corrente de comércio atingiu US$ 4,1 bilhões em agosto, contabilizando queda de 24,1% em relação ao valor do mesmo mês em 2011. Minas Gerais contribuiu com 10% do comércio exterior nacional.

Já nos oito primeiros meses do ano, as exportações mineiras totalizaram US$ 22,3 bilhões, apresentando redução de 15,3% em relação a janeiro a agosto de 2011. Também as importações caíram na comparação com o mesmo período de 2011. A queda foi de 3,9%, o que em valores totalizou US$ 7,8 bilhões, correspondendo a 5,3% das importações brasileiras.

Por sua vez, o saldo comercial foi de US$ 14,4 bilhões no acumulado de 2012, enquanto o saldo nacional ficou em US$ 13,1 bilhões. No período analisado, registrou-se decréscimo de 20,4% no saldo comercial mineiro. A corrente de comércio registrou US$ 30,20 bilhões no período analisado. O valor é equivalente a 9,8% do total nacional. A corrente apresentou variação negativa de 12,6%.

Acumulado dos últimos 12 meses

De acordo com o levantamento, nos últimos 12 meses, as exportações de Minas Gerais atingiram US$ 37,3 bilhões, o que significa uma redução de 4,5% em relação ao período de setembro de 2010 a agosto de 2011, uma participação de 14,9% no total nacional. Por sua vez, as importações aumentaram 7,2% na comparação com o mesmo período de 2010/2011, totalizando US$ 12,71 bilhões. O crescimento das importações mineiras ficou acima da variação das importações nacionais (+6,1%). Importou-se 5,6% do total brasileiro.

Por sua vez, o saldo comercial da balança de Minas, considerando o mesmo período foi superior ao brasileiro. Enquanto o saldo nacional foi de US$ 23 bilhões, o estadual atingiu US$ 24,6 bilhões. No período analisado, p Estado registrou redução de 9,6% no saldo comercial. Já a corrente de comércio apresentou o valor de US$ 50,1 bilhões. O total correspondeu a 10,5% do valor nacional. A corrente teve a variação negativa de 1,8%, se comparado aos 12 meses anteriores. (AM)