Destaque »

Inscrições para o Programa de Trainee 2021 da CBMM terminam dia 28 de outubro

17 de outubro de 2020 – 21:34 |

A CBMM está com inscrições abertas para seu Programa de Trainee 2021, destinado recém-formados nas áreas de engenharia de materiais e engenharia metalúrgica. Com foco em desenvolvimento de lideranças, o programa terá duração de um ano e será realizado …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Certificação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais

“Emater-MG desenvolve diversas ações voltadas para o fortalecimento do turismo rural.”

Em Março, o setor de turismo de Minas Gerais recebeu uma boa notícia. O Governo mineiro renovou a certificação dos circuitos turísticos do Estado. Além disso, Minas Gerais ganhou mais um circuito: o de Montanhas Cafeeiras, na região Sul. Com isso, são 47 Instâncias de Governança Regional do Turismo em Minas Gerais. Para a coordenadora técnica estadual de Turismo Rural da Emater-MG, Clea Guimarães, a medida vai fortalecer o setor. A Empresa tem trabalhado ao longo dos anos para estimular o turismo rural entre os agricultores familiares.

A solenidade de renovação dos certificados aconteceu no dia 23 de Março, em Belo Horizonte. A certificação é o reconhecimento oficial de um circuito como Instância de Governança Regional do Turismo, que está apto a participar da política de regionalização do setor no Estado. Com isso, diversos segmentos dos setores público e privado podem se associar para atuar no desenvolvimento turístico de determinada área.

Para a coordenadora técnica estadual de Turismo Rural da Emater-MG, Clea Guimarães, a renovação da certificação dos circuitos turísticos é uma chancela do atual governo a essas inciativas regionalizadas de organização e cooperação para o desenvolvimento do turismo. “Dentro da política de regionalização do turismo do Ministério do Turismo, Minas Gerais inovou com a divisão em circuitos turísticos. Assim, os municípios se associam para organizar e desenvolver a atividade turística regional de forma sustentável com ações integradas e contínuas na consolidação da identidade de uma região.”

Os principais atrativos e roteiros da história de Minas Gerais são contemplados nos circuitos. Entre eles estão os Caminhos dos Diamantes, dos Lagos, do Ouro e a capital Belo Horizonte. Os 47 circuitos turísticos certificados envolvem todas as regiões do Estado e aproximadamente 480 municípios. Doze deles fazem parte do circuito turístico Montanhas Cafeeiras: Arceburgo, Bom Jesus da Penha, Guaranésia, Guaxupé, Itamogi, Jacuí, Juruaia, Monte Santo de Minas, Muzambinho, Nova Rezende, São Pedro da União e São Sebastião do Paraíso. Fazem parte do circuito diversos atrativos, como fazendas de café com mais de cem anos, serras, cachoeiras, matas e produtos tradicionais da região.

Turismo Rural:

A Emater-MG tem trabalhado ao longo dos anos para estimular o turismo rural entre os agricultores familiares. A Empresa atua no segmento turístico com foco no ambiente rural. Isso acontece com a mobilização de agricultores e agricultoras, famílias e comunidades rurais para a implementação de atividades, produtos e serviços do turismo rural. A Emater-MG desenvolve ações como orientar, elaborar e acompanhar a implantação de projetos de turismo rural. Também orienta agricultores e agriculturas familiares em boas práticas de processamento e manipulação de alimentos; e ainda sobre o uso e preservação dos recursos naturais; implantação de sistemas domiciliares de abastecimento de água e saneamento básico.

Um exemplo é o trabalho da Emater-MG voltado para o turismo rural em sete municípios do circuito Caminhos dos Diamantes: Diamantina, Alvorada de Minas, Conceição do Mato Dentro, Couto de Magalhães de Minas, Gouveia e São Gonçalo do Rio Preto. No total, 101 famílias são beneficiadas em 15 comunidades rurais. A Emater-MG, em parceria com as prefeituras e demais instituições, busca sensibilizar as famílias para desenvolver a atividade do turismo de base comunitária e de maneira sustentável; apoiar a construção de diagnósticos e planejamentos participativos nas comunidades; e contribuir na formação e organização de grupos gestores para atuar nos projetos. A Empresa também trabalha com a qualificação dos agricultores, orientando sobre o atendimento ao turista, boas práticas para produção de alimentos e preservação do meio ambiente.

De acordo com coordenadora técnica regional de Turismo Rural da Emater-MG, Claudete Maria Souza e Costa, a atividade é uma alternativa de renda para as famílias, com a inclusão principalmente de mulheres e jovens na cadeia produtiva. “Em termos práticos, em média, num evento de final de semana, uma família pode ter um faturamento de 3 salários mínimos, o que para uma família de pequenos produtores é muito significativo”, diz.

A coordenadora ressalta ainda que as comunidades rurais têm trabalhado para melhorar a infraestrutura com a sinalização de locais turísticos, conservação das estradas, saneamento básico, abastecimento de água, melhor aproveitamento dos produtos das propriedades rurais e produção com qualidade.

Araxá:

Araxá foi representada pela secretária municipal Especial de Turismo e Eventos, Régia Côrtes que na oportunidade, Régia recebeu as renovações dos certificados do Município e do Circuito da Canastra, representando o presidente Marcos Mapelli. “A Política de Regionalização é um importante instrumento para o desenvolvimento e promoção do turismo. Sem essas certificações não poderíamos, por exemplo, receber o ICMS Turístico, que é um importante recurso para fomentar ainda mais o nosso setor na região”, destaca a secretária.

Ela ressalta que a Secretaria Municipal Especial de Turismo e Eventos está em diálogo constante com os municípios vizinhos para que a nossa região, em especial o Circuito da Canastra, se fortaleça e seja um dos destinos mais procurados do Estado, por meio de ações compartilhadas para tal.

Para ser certificado, o Circuito Turístico deve atender a uma série de pré-requisitos, dentre os quais possuir, no mínimo, um ano de existência formal, ser constituído por cinco ou mais municípios de uma mesma região, com afinidades culturais, sociais e econômicas, e ser uma entidade sem fins lucrativos, com a finalidade de promoção e desenvolvimento sustentável do turismo.

Na foto, Régia Côrtes ao lado do secretário de Estado de Turismo, Geraldo Pimenta, do diretor de Produtos e Destinos do Ministério do Turismo, Wilken Souto, e do superintendente de Turismo do Município de Sacramento, Adriano Magnabosco.