Home » Angélica Borelli

Angélica Borelli

Angelica-FotoColuna

Angélica Borelli

7º PARTE DOS SENTIMENTOS DO 4º PASSO

Excesso de Senso de Responsabilidade

Quando éramos crianças em um lar com disfunção, sentimo-nos responsáveis pelos problemas de nossos pais. Tentávamos ser “filhos-modelos” e arrumar as coisas da maneira como pensávamos que os outros queriam. Acreditávamos ser responsáveis pelas emoções e ações alheias até mesmo pelo resultado dos acontecimentos. Hoje, continuamos ultrassensíveis às necessidades dos outros e tentamos assumir a responsabilidade por ajuda-los a satisfazer suas necessidades. Ser perfeito é importante para nós. Oferecemo-nos para fazer coisas a fim de que as pessoas nos apreciem. Nosso senso de responsabilidade nos faz assumir muitos compromissos e temos a tendência de assumir mais do que podemos cumprir.

Quando somos responsáveis demais, podemos: levar a vida muito a sério, parecer rígidos, ser perfeccionistas, exceder-nos no desempenho, ter falso brio, manipular os outros.

Considere situações em que ser ultra responsável é problema para você. Exemplo: Sinto-me excessivamente responsável quando as coisas não vão bem no trabalho, porque acho que a culpa é minha. Isso afeta minha saúde. Fico tenso ao extremo e tenho dores de cabeça. Isso ativa meu ressentimento e raiva. Detesto essas pessoas por me deixarem fazer todo o trabalho, o que faz sentir culpado.

Irresponsabilidade

Quando crianças, a vida era extremamente caótica, a ponto de sentirmos que nada fazíamos importava. Os modelos que tínhamos eram indignos de confiança e irresponsáveis, por isso não sabíamos o que era normal. As expectativas a nosso respeito estavam além de nossa capacidade de realização. Não conseguíamos ser o que todos queriam que fossemos, por isso paramos de tentar. Em vez de competir com irmãos bem sucedidos, nós nos desligamos, desistimos. Como adultos, somos irresponsáveis. Esperamos as coisas mudarem antes de tomar alguma iniciativa. Acreditamos que a vida tem sido tão injusta conosco que não somos responsáveis por nossa condição. Estamos oprimidos por nossos problemas, mas achamos que isso não faz diferença.

Quando somos responsáveis, podemos: isolar-nos, parecer indiferentes, senti-nos vítimas, ter desempenho inferior, ter falso brio, esperar que os outros cuidem de nós.

Considere situações em que a irresponsabilidade é problema para você.

Exemplo: sinto-me irresponsável quando esperam demais de mim, porque sei que não consigo agradar minha família. Isso afeta meu amor próprio. Quero me isolar e esconder. Isso ativa meu ressentimento e raiva. Detesto essas pessoas por esperarem isso de mim, o que me faz sentir culpado e amedrontado.

Auto avaliação: Em uma escala de um a dez, como o excesso de senso de responsabilidade e a irresponsabilidade afeta negativamente sua vida? O numero um indica que tem pouco efeito negativo. O numero dez indica que é grande esse efeito. Analise onde você esta hoje.