Destaque »

Eleições Municipais: Araxá já tem 77.110 eleitores aptos á votar este ano

14 de julho de 2020 – 17:02 |

Em função da pandemia do Coronavírus, no Brasil, a Justiça Eleitoral decidiu adiar o pleito municipal deste ano, para o dia 15 de novembro. Como no município de Araxá não há segundo turno nas eleições …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Cultura

Em noite especial, João Victor Oliveira Maluf Idaló lança ‘Vox Dulcis’

A Fundação Cultural Calmon Barreto, na noite da última sexta-feira (13), abriu seus bonitos espaços repaginados com móveis rústicos e toalhas tecidas em tear, nas cores vermelha e preta, para um evento muito significativo — o lançamento oficial do livro Vox Dulcis, de João Victor Oliveira Maluf Idaló, um jovem de ainda 16 anos que faz sua estreia na seara literária de Araxá. A cerimônia desse lançamento foi prestigiada por familiares de Uberaba e Ribeirão Preto, além dos inúmeros amigos da família Idaló.  A obra é atraente, com diagramações e ilustrações muito arrojadas (de Marcelo Rosa e Ton Lima,respectivamente) e contém 65 poesias, cujos temas transitam entre amores e desamores, críticas ao contexto sócio-político e pela exposição do próprio autor, com contestações e interrogações típicas de um adolescente bem conectado ao próximo e ao mundo. A leveza e a pertinência de Vox Dulcis (“voz doce”,do latim) agradam os leitores de qualquer idade. Os exemplares poderão ser encontrados na Nobel e na Revistaria Saber, no valor de R$30,00, com 50% da renda destinada a uma instituição beneficente. A família Interação aplaude o jovem poeta e confia no seu sucesso.

 

 

João Victor fala da obra e de algumas referências

Tem foto

Em entrevista ao JORNAL INTERAÇÃO, o jovem autor disse que, “ muito mais do que um sonho, esse livro se tornou um objetivo.  Fazer um livro, espalhar cultura, mostrar às pessoas o que eu penso, sinto, era  um objetivo e agora foi concretizado”. Ainda segundo João Victor, “ essa primeira obra é um pouco mais simples, com versos mais simplistas, umas rimas mais casadas, mas que não deixa de ter o seu valor estético. Essa obra traz a docura do mel e o incômodo do  ferrão. Não é só amor, tem uma crítica e a minha opinião nesse mundo tão desgovernado  que a gente vive”.  Finalizando, o talentoso autor revelou que, “ a minha avó (Maria Lúcia Idaló ), é a minha segunda mãe, além da importância na minha carreira e a importância na minha vida. Com certeza a minha avó é a  mais importante influência que eu já tive.”