Destaque »

Minas lança campanha de prevenção contra uso e abuso de álcool, tabaco e outras drogas no Carnaval

18 de fevereiro de 2020 – 11:24 |

O Governo de Minas está realizando uma série de ações de prevenção do uso e do abuso de álcool e outras drogas no Carnaval. Com a campanha “Neste Carnaval, se cuide! Não abuse”, o Estado …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Esporte

Avancini classifica 2019 como o ano mais competitivo de sua carreira

Henrique Avancini, atleta da Cannondale Factory Racing, inicia 2020 comemorando os resultados de 2019. O atleta terminou a temporada passada na segunda colocação do ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional). Avancini venceu etapas de short track na Copa do Mundo, ficou em segundo lugar na Cape Epic, maior prova de ultramaratona de mountain bike no mundo, conquistou o Campeonato Brasileiro de XCO e XCM, entre outros feitos. Foram muitas conquistas em um ano que o atleta classificou como “o mais competitivo de sua carreira”. “A temporada de 2019 foi muito positiva para mim. Acredito que tenha sido o ano mais expressivo de toda minha carreira, pois fui bastante consistente ao longo de toda a temporada. Isso é um fato importante, porque eu precisava de mais tempo de competição na ponta da elite mundial, que foi um local que eu batalhei bastante para chegar e que agora quero me manter e continuar crescendo até chegar as grandes vitórias de forma consolidada ou de forma convincente. Então para mim, 2019 foi bastante importante no sentido de poder competir roda a roda com meus principais adversários ou principais nomes da modalidade para que eu pudesse ter conhecimento de pista. E isso pode fazer bastante diferença para o futuro”, falou o atleta. O primeiro grande desafio que Avancini terá pela frente em 2020 será a Tankwa Trek, competição que ele venceu ao lado de seu companheiro Manuel Fumic ano passado. A disputa na África do Sul será entre os dias 6 e 9 de fevereiro e ela é um grande teste para a Cape Epic, prova que vem na sequência também na África. Assim como foi o ano passado, a temporada 2020 será de grandes competições, como os Jogos Olímpicos de Tóquio, que serão realizadas de julho a agosto, como a principal prova do ano. Serão provas de fevereiro a novembro, em diversos países do mundo, calendário que exige muito do atleta.  “Eu diria que fiquei satisfeito com a capacidade de competir bem de fevereiro a outubro ano passado. Foi uma temporada muito longa, fiz um calendário extremamente pesado em relação a viagens, disposição, fuso horário e terminei com o vice da Cape Epic, maior prova de etapas do mundo, e como terceiro colocado geral na classificação da copa do mundo. Venho conquistando algo que sempre tracei como meta, que era chegar ao topo e, principalmente, me manter no topo. Nesses últimos 3 anos eu venho me mantendo no top 5 e ainda crescendo. Terminei na vice-liderança em 2018 e agora repito esse resultado, mas agora com uma solides de resultado ao longo da temporada bem mais expressiva. Projeto um 2020 muito bom, com mais conquistas expressivas. Já fiz meu primeiro training camp na África do Sul e ao final de janeiro embarco para o segundo. Estou muito empolgado e otimista com os testes físicos e de equipamentos que estamos fazendo”, finalizou Avancini.

v