Destaque »

Conheça três das grandes atrações musicais deste fim de semana no FestNatal Araxá

13 de dezembro de 2019 – 16:57 |

Caio Mesquita, Igor Prado e Raphael Wressnig são reconhecidos mundialmente pelo talento e qualidade dos espetáculos
O FestNatal Araxá abre neste fim de semana no Expominas uma série de apresentações musicais que promete encantar …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Diversos

Coluna do Francelino Cardoso Jr.

 

SURPRESAS EMOCIONANTES

 

 

Depois de um ano de trabalho, resolvemos tirar umas férias prolongadas.

O lugar escolhido foi as margens do rio Araguaia, pois para uns dias de muita emoção, nada melhor que aquele cantinho de Goiás. Saímos naquela sexta-feira cheia de planos, foi uma viagem muito boa. Viajamos o dia todo e  a noite, para não perdermos tempo, parávamos apenas para lanches evitando até de bebida.

Finalmente, naquela tarde de sábado chegamos nas margens do lindo rio Araguaia. O calor era forte, mais de quarenta graus, por isto resolvemos armar as barracas na saída da mata, onde um veio de águas descia da mata para o rio. Notamos também que ali era lugar onde outros pescadores já teriam acampado, pois estava muito limpo. Não pescamos naquele dia, porem ás cinco da matina, Benedito já batia as panelas, anunciando que o jabá estava pronto. Pescamos naquela primeira manhã  ali perto do alojamento mesmo, numa área onde víamos os grandes peixes baterem. Foi uma manhã de sucessos, fisgando lindos exemplares de piaus, piaparas e até uma pirarara de bom tamanho. Quando rumávamos para o alojamento, encontramos com quatro cavaleiros numa praia. Ficamos sabendo, serem eles caçadores da região e que, estavam no trilheiro de umas onças, que vinham dando problema na região. Pegavam potros, bezerros, porcos, nas fazendas e tinhas notícias, que já teriam atacado até gente. Á dois dias estavam no rastro delas, sabendo que elas estavam naquela região, onde estávamos, porque á uns trezentos metros dali, viram numa praia rastos novos, da noite mesmo. Rumamos para o alojamento, eles almoçaram conosco, no bate papo, me convidaram para acompanha-los naquela tarde. Cederam-me uma besta ruana, muito alta e esperta, um lindo exemplar. Seguimos o toque da cachorrada, cheirando o chão, as vezes saiam em disparada mato a dentro. Aguardávamos o sinal do cachorro mestre, porem parecia que as feras estavam andando muito, segundo eles. Adentramos em uma mata virgem, o silencio vez por outra, era quebrado, pelo voo de um pássaro, voando de um galho para outro. A ausência de macacos seria um bom sinal, de que as onças estariam ali. Depois um rápido batido, encontramos rastos novos, daquela noite mesmo e outras deixas foram achadas, uns fios do pelo num galho de espinho etc. Minutos depois o leão, cachorro mestre acuava. Era sinal certo, pois o velho cão não negava fogo, segundo eles. Saímos em disparada, porem as bichonas estavam em uma arvore de difícil acesso, no meio da capoeira. Tião mirou a doze e deu um disparo, no mesmo momento ouvimos o barulhão, cachorros correndo e uivando, as bichonas saíram em disparada capoeira adentro. Em pouco tempo a cachorrada voltou, elas teriam aproveitando a mata desaparecido dosa fieis caçadores. Voltamos para o acampamento, a turminha ansiosa para saberem do resultado. Foi aquele bate-papo, os caçadores contando suas façanhas nos prendendo a atenção, com causos tão emocionantes. Ficaram ali até certa hora e despedindo da turminha partiram para nova jornada. Gosto muito do Araguaia, pois sempre que ali passo uns dias, tenho sempre…

                                            SURPRESAS EMOCIONANTES…

francelinocardosojr@hotmail.com