Destaque »

Zema e Moro defendem integração na Segurança Pública

26 de fevereiro de 2020 – 13:08 |

O governador Romeu Zema participou, junto com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, na semana que passou (18/2), no Auditório JK, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, da abertura do seminário que …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Destaque

Atividades do Setembro Amarelo em Araxá

Por iniciativa da  Secretaria de Saúde, as atividades do Setembro Amarelo estão sendo promovidas na cidade mobilizando toda a rede municipal composta por Unidades Básicas de Saúde (UBS), Estratégia Saúde da Família (ESF) e os três Centros de Atenção Psicossocial denominados como CAPS AD – de Álcool e Drogas, CAPS 2 Maria Pirola e CAPS i – Infantil e Juvenil até o próximo dia 16 deste mês. Abordando o tema “Cuidado Com Quem Cuida – Juntos Somos Mais Fortes”, a Secretaria de Saúde, por meio do Setor de Saúde Mental, elaborou também uma programação com Roda de Conversa para os professores nas unidades municipais de ensino. Quase 800 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). É a segunda principal causa de morte no mundo entre jovens de 15 a 29 anos. Segundo a coordenadora do Setor de Saúde Mental, Lourdes Maria Xavier, tratar do tema é o maior desafio, mas, a abordagem dele, o melhor caminho para prevenção. “Vários são os sinais de uma pessoa com ideação suicida, como: bullying, agressividade, agitação, isolamento social, uso de álcool e drogas, depressão… Este é um problema que não temos condições de resolvê-lo sozinho. Quem está adoecido não consegue buscar a ajuda ou não percebe a necessidade. Somos todos atores nesse cenário da prevenção do suicídio e trabalhamos para esse caminho”, destacou. O CAPS 2 Maria Pirola realizou uma roda de música com os pacientes nesta terça-feira, 10. Para psicóloga e coordenadora da unidade, Maria das Graças Resende Vasconcelos, o Setembro Amarelo foi elaborado na questão da prevenção e valorização da vida. “A ideia de fazer essa roda de música e sair do espaço é para dizer que eles estão vivos e precisam viver. Quando eles estão cantando e conversando, esquecem da doença. Araxá é muito rica no serviço de saúde mental. Em todas as unidades de saúde temos psiquiatra, psicólogo, assistente social e três CAPS funcionando que atende da criança ao idoso. Todo mundo pode procurar ajuda para cuidar da saúde mental e não esperar que caia em uma depressão grave e leve ao suicídio”, comentou.