Destaque »

AIA e Postos Alpa lançam Parceria Solidária em prol da Quimioterapia da Santa Casa

12 de novembro de 2019 – 11:24 |

 
A Associação da Imprensa Araxaense (AIA) e a rede de Postos Alpa estão realizando uma Parceria Solidária. A campanha vai beneficiar o Centro de Quimioterapia São Francisco de Assis, que funciona na Santa Casa …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Cultura

Minas Gerais é destaque no primeiro Mundial do Queijo do Brasil

Minas Gerais provou mais uma vez que o queijo produzido no estado é um dos melhores do mundo. Produtores mineiros foram premiados nas categorias super ouro, ouro, prata e bronze no Mundial do Queijo do Brasil, realizado entre os dias 8 e 11 de agosto, em Araxá. Muitos dos produtores vencedores são assistidos pelo Governo de Minas Gerais, por meio de programas coordenados pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e executados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerias (Emater-MG), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).   O Mundial do Queijo do Brasil foi realizado pela SerTãoBras e contou com o apoio do Governo de Minas, por meio do Sistema Seapa (Emater-MG, IMA e Epamig). Dos 955 queijos avaliados, 239 foram premiados. Foram 20 super ouros, 35 ouros, 72 pratas e 112 bronzes. O concurso reuniu 93 jurados de várias partes do mundo. Os queijos foram separados em 60 mesas, de acordo com a categoria de fabricação. Em cada mesa, 20 queijos foram apresentados e avaliados por três jurados. Eles analisaram aparência externa e interna, aroma, textura e sabor. Foram contempladas todas as famílias tecnológicas de fabricação: massa mole de casca florida, massa mole de casca lavada, massa prensada crua, massa prensada cozida, queijos azuis, massas filadas, dentre outras. Os produtores mineiros ficaram com quase 70% dos prêmios, totalizando 163 produtos. Desse total, 75 produtores são assistidos pelo Sistema Seapa.

Campeões

Arnaldo Ribeiro Pinto, do município de Delfinópolis, Sul de Minas, foi um dos vencedores. O queijo dele, que pertence à região produtora Canastra, foi premiado na categoria ouro, com maturação de 25 dias.   O casal Richard e Maria Cristina Santos, do município de Datas, região Central, produz queijo há dez anos e recebe orientação técnica da Emater-MG. Eles fabricam as variedades de queijo mole de casca lavada e casca florida. Os irmãos Luiz Sérgio e Carlos Medeiros também receberam prêmios no Mundial do Queijo do Brasil. A propriedade deles fica em Cruzília, Sul de Minas. Eles foram premiados com dois super ouros e dois ouros.