Destaque »

Lídia Jordão faz palestra no 13º Encontro Mulheres com Direito

17 de maio de 2019 – 19:12 |

Lídia Jordão representou Minas Gerais, juntamente com mais nove mulheres da área do Direito, de outros estados do País. Ela foi convidada pela coordenação geral  do Encontro, através da Drª Fabiana Garcia. Para Jordão, …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Cultura

8º edição do Fliaraxá mostra seus motivos

Hora de apresentar os motivos e atrações para se pegar estrada ou avião para o Alto Paranaíba, em Minas Gerais, no feriado de Corpus Christi, entre 19 e 23 de junho. Direção? Tauá Grande Hotel e Thermas de Araxá, onde vai acontecer a 8a edição do Fliaraxá – Festival Literário de Araxá. Motivo? “Literatura, Leitura e Imaginação”, o tema central do evento. A data não foi escolhida por acaso. No meio do festival, em 21 de junho, sexta-feira, comemora-se 180 anos de Machado de Assis, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. O atual presidente, o escritor Marco Lucchesi vai participar da homenagem, ao lado de alguns acadêmicos. Este ano o Patrono local será uma Patrona: a escritora araxaense Maria Santos Teixeira (in memorian). O Autor Homenageado de 2019 é o escritor português Valter Hugo Mãe que vai ficar durante todo o período do Festival, participando de várias atividades, ao lado de cerca de 100 autores e autoras em debates, palestras, conversas, sessões de autógrafos e leituras. E com uma novidade: o projeto “Sempre Um Papo” vai acontecer dentro do festival, em encontros de uma hora com cada autor presente. Em 2018, o Festival reuniu quase 30  mil pessoas em 4 dias de evento, com a presença de 120 autores. Além disso, será montando o “Fliaraxá Gastronomia” na área externa com Hotel, com uma programação muito bem elaborada. Importante: toda a programação do Fliaraxá tem entrada gratuita, graças à Lei de Incentivo à Cultura, sob o patrocínio da CBMM – Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração – e apoio cultural do Itaú. O time de Curadores é composto pela historiadora Heloisa Starling, o cientista político Sergio Abranches, a filósofa Marcia Tiburi e o educador Leo Cunha. Os curadores locais serão os escritores Luiz Humberto França, Rafael Nolli e Rodrigo Feres.