Destaque »

Primeiro jogo da final do Ruralão termina empatado

20 de agosto de 2019 – 11:18 |

Domingo, 18 de agosto, foi dia do primeiro jogo da final do Campeonato Ruralão 2019, promovido pela Secretaria de Esportes, para Chácara Dona Adélia x Fazenda Máfia. O …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Destaque, Notícias, Saúde

Fórum debate a instalação do SAMU em Araxá

O Vereador Hudson Fiuza (PSL) foi o solicitante de um Fórum para discutir a instalação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Araxá. O encontro aconteceu nesta quarta-feira (10), no Plenário da Câmara, e contou com a presença de representantes da Superintendência Regional de Saúde, Executivo Municipal, servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual, Rotary Clube Araxá- Sul, representantes de municípios vizinhos, vereadores, imprensa e comunidade em geral. O Vereador Hudson Fiuza apresentou um breve histórico do SAMU, que é acionado através do número 192. O serviço foi criado em 2004, através de um decreto presidencial, com objetivo de prestar socorro em casos de urgência e emergência, no local em que eles ocorrem. O parlamentar exibiu uma reportagem do ano de 2014, que noticiou a criação do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde de Urgência e Emergência da Macroregião do Triângulo Sul (CISTRISUL), que abrange 27 municípios. Ele destacou que, na época, Araxá não assinou os documentos necessários para participar do consórcio. Ivan José da Silva, Superintendente Regional de Saúde,falou sobre como vai funcionar o consórcio intermunicipal e sobre o andamento da implantação: “O SAMU do triângulo sul já deveria estar funcionando se não fosse o problema financeiro do Estado. A base do polo central seria a cidade de Uberaba, por ter um hospital de grande capacidade e a central de regulação. As cidades de Araxá, Frutal e Iturama receberiam um polo regional, que precisam estar alocados em regiões estratégicas”. Ivan esclareceu que, para viabilizar a implantação do SAMU, Araxá e os demais municípios precisam assinar um protocolo de comprometimento e aprovar uma lei municipal de adesão ao CISTRISUL.  Ele ainda explicou como funcionaria a divisão das despesas da unidade: 50 % seria custeado pelo ministério, 25% pelo estado e 25 % pelos municípios. A Vice-Prefeita Municipal, Dr.ª Lídia Jordão, reconheceu a importância da unidade para Araxá, mas destacou a situação financeira difícil enfrentada pelas cidades e a necessidade do apoio do Governo do Estado.A Secretária Municipal de Saúde de Araxá, Diane Dutra, também mostrou sua preocupação com a falta de repasses do Estado e lembrou que todos os municípios precisam assumir o compromisso de custear o serviço, que será muito importante para a região. Ela também falou da necessidade de organização da rede de saúde para atender a demanda do SAMU. Hudson finalizou o evento agradecendo as presenças e falando sobre importância da instalação do serviço. Ele também sugeriu ao Executivo o envio do projeto para que Araxá possa ser inserido no consórcio e se torne apto para receber o polo regional do SAMU.