Destaque »

Zema e ministros anunciam R$ 250 milhões para investimento em turismo e saneamento básico em Minas

10 de julho de 2020 – 17:36 |

Em uma agenda surpresa, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, concederam entrevista coletiva à distância na segunda-feira junto com o governador de Minas, Romeu Zema (Novo). …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Saúde

Número de mortes suspeitas por dengue assusta Minas Gerais

A dengue não dá trégua em Minas Gerais. A cada semana, os números de casos prováveis da doença aumentam rapidamente. Já são 23,8 mil notificações. O número de mortes suspeitas quase dobrou nos últimos sete dias, saltando de quatro para sete. A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) alerta que as características da enfermidade neste ano já seguem a de períodos epidêmicos.  A comparação dos números de casos prováveis da doença, que engloba os confirmados e suspeitos, mostra como a dengue vem forte em 2019. Até essa segunda-feira, foram computados 23.893 notificações. Para se ter ideia, nos dois primeiros meses de 2016 e 2017, o estado não teve mais do que 9 mil registros da doença. Os óbitos suspeitos também continuam crescendo. Já são sete pessoas que morreram com sintomas da doença. Exames estão sendo analisados para detectar qual foi a causa do óbito. No ano passado, foram nove mortes confirmadas pela doença. Outras 14 ainda seguem em investigação. As características da dengue mostram que a população mineira deve intensificar os cuidados para combater o mosquito Aedes aegypti. Em três em três anos, há epidemia da enfermidade. A última delas, a considerada a mais intensa, aconteceu em 2016. Na época, mais de 519 mil notificações foram  registradas no Estado. Em Araxá de acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura,  os dados da dengue no município até a presente data de fevereiro, são os seguintes:

 

 

– Notificações: 101

– Descartados: 92

– Confirmados: 05

– Aguardando resultado: 04

– Nenhum óbito