Destaque »

Lançado o ‘Araxá Rodeio Show’ que terá estrutura inédita no Expominas e ingressos a partir de R$10

15 de janeiro de 2019 – 16:20 |

A Bezz Eventos e a JP Estruturas fizeram na noite da última segunda-feira (14) o lançamento oficial do Araxá Rodeio Show. Em um coquetel fechado para representantes da imprensa, empresários e formadores de opinião, a …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Notícias

Dra. Karina Cleto: ‘ Ser mãe de autista é ter o privilégio de entrar no mundo maravilhoso do filho’

O autismo é um problema psiquiátrico que costuma ser identificado na infância, entre 1 ano e meio e 3 anos, embora os sinais iniciais às vezes apareçam já nos primeiros meses de vida. O distúrbio afeta a comunicação e capacidade de aprendizado e adaptação da criança. Que fique claro: os autistas apresentam o desenvolvimento físico normal. Mas eles têm grande dificuldade para firmar relações sociais ou afetivas e dão mostras de viver em um mundo isolado.  O quadro provavelmente vai exigir tratamento pela vida toda. Na média funcionalidade, o paciente tem dificuldade de se comunicar e repete comportamentos. Já na alta funcionalidade, esses mesmos prejuízos são mais leves, e os portadores conseguem estudar, trabalhar e constituir uma família com menos empecilhos.  O autismo não possui causas totalmente conhecidas, porém há evidências de que haja predisposição genética para ele.  E o JORNAL INTERAÇÃO, conversou com exclusividade com a médica araxaense Dra.  Karina Cleto, durante palestra sobre autismo, na semama passada na escola Polivalente.  Mãe de uma criança autista, Dra. Karina, além de se aprofundar e se dedicar ao tema, também fez uma cartilha didática e explicativa sobre o problema. Segundo ela, “ é um tema delicado e que exige conhecimento. Apesar de ser um tema árduo, com nuances, é um tema que eu amo.” A médica  revela que, “ realmente aumentou o número de casos de autismo e segundo os últimos dados, que a gente tem, é que a cada 59  crianças, uma é autista. Mas graças a Deus, também houve uma facilidade no diagnóstico. Hoje muitas pessoas têm ouvido a voz dos autistas, o que facilita o conhecimento e o tratamento. Na verdade a gente vê que o autista precisa de uma equipe multidisciplinar, com terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo e um psicoterapeuta. Mas infelizmente, muitas crianças não têm condições e acesso a estas ferramentas para ajudar no tratamento do problema.” Dra.  Karina,conta que, “ nas minhas palestras sobre o tema, eu atuo como psiquiatra e também como mãe de uma criança autista.  Nossa missão é mostrar com experiência, o que realmente é o autismo e  principalmente relatar um pouco dessa experiência na minha casa, na intenção de poder ajudar os pais de crianças autistas. E eu posso dizer que a minha vida com uma criança  autista é dificil, mas todos os dias eu aprendo com ela. Eu sei, que muitos pais de uma criança autista ficam sem rumo e desesperados, mas é dificil mesmo!” finalizando, Dra. Karina Cleto, revela com entusiasmo e folêgo juvenil, que,“ser mãe de uma criança autista é ter o amor como primordial, porém , mais que esse amor, é muito importante ter dedicação e entender que você não pode o tempo todo, querer que essa criança vá para o seu mundo, mas sim, fazer de tudo, para  que ela permita, que você vá ao  mundo dele. E uma vez que ela abra  as portas desse mundo dela, você  não  tem ideia das maravilhas que tem la dentro.”