Destaque »

Catarina enfrenta ventos fortes, mar agitado e baixa temperatura da água na travessia do Canal da Mancha

13 de setembro de 2019 – 18:25 |

Por Maurício de Castro Rosa
O ser humano é o único animal que arrisca sua vida sem ser para comer ou se salvar de um predador. Ele arrisca a vida por adrenalina, por emoções, por desafios, …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Notícias, Política

Zema diz que ‘Estado não será viável’ sem acordo com a União

O governador eleito de Minas, Romeu Zema (Novo), afirmou que sua administração “não será viável”, caso não haja negociação da dívida da União com o governo. Ele esteve em Brasília no último dia 14 para a primeira reunião entre os governadores eleitos e reeleitos e o presidente eleito Jair Bolsonaro. Antes da reunião, o futuro governador de Minas foi questionado pela imprensa sobre as contas do Estado, que amarga um rombo de R$ 11,4 bilhões. Zema disse que só seria possível sanar as dívidas a partir de um acordo com a União. “Nós vamos diminuir o inchaço, fazer a renegociação da dívida de Minas com a União. Caso contrário, o Estado não será viável”, disse Zema. Durante a solenidade, os 20 governadores eleitos e reeleitos presentes no evento entregaram uma carta com demandas a Bolsonaro. Cada chefe do Executivo teve seis minutos para explanar as necessidades de seu Estado. “Mostrei que atualmente o maior problema de Minas é o comprometimento da folha de pagamento. Para que isso seja melhor trabalhado, será preciso haver reformas que passam, necessariamente, pelo Congresso e por propostas de lei do Executivo federal”, disse Zema. O próximo encontro entre Bolsonaro e os governadores eleitos está marcado para o dia 12 de dezembro, também em Brasília. Em resposta aos governadores, Bolsonaro sinalizou que não deverá evitar o que ele chama de “medidas amargas”. “Algumas medidas são um pouco amargas, mas nós não podemos tangenciar com a possibilidade de nos transformarmos naquilo que a Grécia passou, por exemplo”, disse o presidente eleito. Além dos governadores, estiveram presentes na solenidade o futuro ministro da área econômica, Paulo Guedes, o ministro extraordinário e coordenador da transição presidencial, Onyx Lorenzoni (DEM), e os presidentes do Senado, Eunício de Oliveira (MDB), e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM). (Com Agência Brasil). Após o encontro com Bolsonaro, Zema comentou em uma rede  social que:” Tive o prazer de escutar o Presidente eleito @jairmessiasbolsonaro no Encontro dos Governadores eleitos. A simplicidade e o discurso semelhante ao nosso, objetivo e dinâmico! Estou esperançoso que chegou um novo tempo no Brasil. Em Minas farei o meu papel enquanto governador e estarei de prontidão para cooperar na mudança que o nosso país almeja. 🇧🇷 #MinasMereceoNOVO #UmBrasilMelhor