Destaque »

FestNatal resgata e destaca tradição das Folias de Reis

18 de dezembro de 2018 – 11:53 |

Uma tradição que está na alma do mineiro. Símbolos da chegada do período natalino e recentemente reconhecidas como Patrimônio Imaterial do Estado, as Folias de Reis ganharam espaço este ano no maior Festival Natalino de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Notícias, Saúde

1500 cães e gatos serão castrados em Araxá

O serviço de castração de animais vem sendo feito há mais de 2 anos em Araxá. Em 2016 foram castrados 694 cães; em 2017, o número aumentou para 771 cães e gatos; a previsão este ano é dobrar a capacidade castrando 1500 animais. A Coordenadora da Vigilância Ambiental, Flávia Rios, informa que o objetivo da Administração Municipal, através da Secretaria de Saúde, é fazer o controle dos animais domésticos, visando evitar doenças que podem ser transmitidas ao ser humano.

Hoje a castração funciona com terceirização, em duas clínicas da cidade. Quem quiser se inscrever pode procurar a Secretaria de Saúde, as Estratégias Saúde da Família (antigos PSFs), os agentes de zoonoses ou os agentes de saúde. As pessoas se inscrevem, é feita uma entrevista para avaliar a situação e o número de animais da residência. A castração sendo liberada, a clínica agenda a cirurgia.

Flávia explica que o Canil Municipal foi entregue em 2017 e todos os animais que estavam no outro canil foram transferidos para o novo espaço, ganhando uma estrutura adequada. Ressalta que o principal objetivo é a castração, principalmente dos cães de rua para que não gerem novos filhotes que ficarão abandonados e sem a prevenção de vacinas, transmitirão doenças ao homem.

Atualmente o Canil recebe os animais vítimas de atropelamentos e maus tratos. Ele são tratados pela veterinária e quando ficam bem de saúde são colocados para adoção. “Estamos de portas abertas para a adoção. Quem quiser adotar pode procurar, de preferência no período da tarde, horário que o atendimento é mais tranquilo, o espaço está limpo e os animais já receberam medicação”.

Sobre o recolhimento de animais saudáveis nas ruas, Flávia informa que estão tratando e castrando os animais doentes primeiro. Explica que a Organização Mundial da Saúde preconiza que os municípios devem castrar 20% dos animais por ano, para fazer o controle populacional. A meta da Secretaria de Saúde é fazer castração sistemática diária, para atingir esse índice e daqui 6 anos fazer o controle populacional. A coordenadora ressalta que o Canil está com média de 110 animais e desde a construção foram investidos R$ 1,5 milhão. Neste ano de 2018, com ração foram gastos R$ 27.294,00; medicamento humano R$ 3.625,00 e medicamento veterinário R$ 24.219,00. Com a castração de 1500 cães e gastos, está previsto um investimento de R$ 561.988,00. “A prefeitura está adquirindo os equipamentos, material hospitalar, cirúrgico e toda a estrutura necessária para que possamos abrir as portas atendendo a população com castração no início de 2019, esse é o principal objetivo do Canil”.