Destaque »

Araxá alcança meta em todas as faixas etárias da vacinação contra pólio e sarampo

25 de setembro de 2018 – 11:55 |

De acordo com o balanço apresentado pela Administração Municipal, através da Secretaria de Saúde, a Campanha de Vacinação contra Pólio e Sarampo atingiu êxito em todas as faixas etárias compreendidas entre um ano e …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Diversos

Peterhansel e Cottret levam o título dos carros na 20ª edição do Sertões

O sertão virou mar nesta terça-feira (28) na décima e última etapa do Rally dos Sertões 2012, na especial entre Iguatu e Fortaleza, no Ceará. Dez vezes campeão do Rally Dakar, o francês Stéphane Peterhansel conquistou um dos poucos títulos que restavam para a sua carreira multicampeã no cross country. O piloto e seu navegador, Jean-Paul Cottret, venceram a 20ª edição do Sertões a bordo do MINI ALL4 Racing. A dupla francesa adotou a cautela no último trecho cronometrado da competição e encerrou a 10ª etapa em quarto lugar.

A vitória no dia ficou com a dupla brasileira formada pelo cearense Riamburgo Ximenes e pelo navegador potiguar Flavio França, companheiros dos franceses no X-Raid Team, pilotando um BMW X3. Eles completaram a especial de 103 quilômetros em 1h15min40s, superando os campeões do Sertões 2011, Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, que garantiram o vice-campeonato deste ano com o Mitsubishi Lancer.

A dupla Peterhansel/Cottret venceu seis das 10 especiais do rali, que teve sua largada no dia 19 em São Luís, no Maranhão, e percorreu 4.840 quilômetros no total, em edição considerada a mais difícil e bela da história do maior rali do mundo disputado dentro de um único território. No acumulado, eles ficaram com o tempo de 26h06min53s.

“Este foi um rali muito difícil e muito longo, mas que fez a diferença com uma variedade enorme de paisagens. Considero a primeira parte da competição como a mais difícil, pois tive de competir com o Spinelli, o que me fez correr alguns riscos que não esperava e acelerar mais”, declarou Peterhansel.

“Já na segunda parte, encontrei outro adversário que me forçou a continuar com esta postura agressiva, quando imaginava que poderia seguir mais tranquilo. O rali foi perfeito, pois o carro estava muito bem ajustado e meu navegador também é excelente. Foi um prazer enorme ter participado desta edição do Sertões. A hospitalidade do povo brasileiro também foi algo maravilhoso”, elogiou o francês.

Os vice-campeões Spinelli/Haddad venceram duas etapas e ficaram 23s33s atrás dos franceses. “Quando ficamos sabendo que a dupla francesa viria, já sabíamos que eles seriam os favoritos, o que acontece em qualquer rali que disputam e que eles também seriam adversários muito duros”, comentou Spinelli, tetracampeão do rali. “Fico muito feliz em ir para um rali e sabendo que teríamos grandes disputas. Saímos daqui com a sensação de dever cumprido e que a nossa participação, tanto minha como piloto e a do Youssef como navegador foi perfeita. O Lancer também se mostrou resistente e rápido, não apresentando qualquer tipo de problema durante todo o Sertões”, concluiu.

Ximenes e França também levaram duas especiais – as duas últimas – e ficaram a 1h02min47 da dupla campeã, encerrando o rali em terceiro lugar no geral.

“O Sertões foi um rali duríssimo desde o primeiro dia, mas temos aqui uma referência, tanto de carro quanto de piloto, o Peterhansel em nível mundial e uma referência nacional, que é o Guilherme Spinelli. Eu até fiz uma brincadeira, dizendo que eles estavam trabalhando e eu estava de férias. Fomos bastante competitivos desde o começo e da metade da prova para cá, chegamos a surpreender o Peterhansel e o Guiga. Considero o Sertões deste ano como uma prova de sobrevivência da qual saímos vivos. Os primeiros lugares nas duas últimas etapas mostram que evoluímos mesmo sem termos treinado com o carro”, finalizou o cearense.

Mais Campeões
Na categoria Protótipos T1, entre os carros nacionais, a vitória foi de Fellipe Bibas e Emerson Cavassin (Protótipo Evoque Sertões by Promacchina), que terminaram em quarto no geral. Os vice-campeões na T1 foram Marcos Moraes e Fabio Pedroso, que encerraram o rali com o quinto lugar no geral com o protótipo T-Rex.

Na Pró Brasil, o título foi para Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Mitsubishi L200 Proton). A dupla ficou em sétimo no geral. Em segundo lugar, ficou a dupla Mauro Guedes/Neurivan Calado (Mitsubishi L200 Proton).

Jorge Wagenfuhr Junior e Marcos Panstein, com uma Mitsubishi L200 RS, levaram o Sertões na categoria Super Production, seguidos por João Coelho/Bruno Lima (Mitsubishi L200 RS).

Na Production T2, Paulo Cesar Bertolini e Anderson Bertolini foram os campeões (Troller). Glaucio Vanderlinde/Idali Bosse ficaram com o vice (Mitsubishi TR4).

A 20ª edição do Rally dos Sertões tem o patrocínio master do Governo do Maranhão e Mitsubishi Motors; patrocínio Honda Motos, Cemar e Governo do Estado do Ceará; apoios Uracer, São Luís Shopping, Hotel Luzeiros, Volare e Tmar; organização Dunas Race; supervisão Confederação Brasileira de Automobilismo e Confederação Brasileira de Motociclismo.

Resultado extra-oficial da décima etapa (CARROS):

1º RIAMBURGO XIMENES/FLAVIO FRANCA 1h15min40s
2º GUILHERME SPINELLI/YOUSSEF HADDAD 1h17min08s
3º JOAO ANTONIO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI 1h17min35s
4º STEPHANE PETERHANSEL/JEAN-PAUL COTTRET 1h17min38s
5º MARCOS MORAES/FABIO PEDROSO 1h20min06s
6º MARCOS BAUMGART/KLEBER CINCEA 1h20min55s
7º ROMEU FRANCIOSI/DECO MUNIZ 1h21min48s
8º FELLIPE BIBAS/EMERSON CAVASSIN 1h24min21s
9º RODRIGO CARDOSO/CRISTIANO ANTONIO ROCHA 1h25min33s
10º LUIZ FACCO/VINICIUS CASTRO 1h27min30s
11º RICHARD VADERS/JOSE SPACASSASSI 1h28min23s
12º REINALDO VARELA/GUSTAVO GUGELMIN 1h28min30s
13º ROBERTO GUILHERME REIJERS/FAUSTO DALLAPE 1h28min46s
14º CLEBER RODRIGUES/EDUARDO REBOUÇAS 1h28min57s
15º MAURO S. GUEDES/NEURIVAN CALADO 1h29min31s

Geral acumulado entre os CARROS:

1º STEPHANE PETERHANSEL/JEAN-PAUL COTTRET 26h06min53s
2º GUILHERME SPINELLI/YOUSSEF HADDAD a 23min33s
3º RIAMBURGO XIMENES/FLAVIO FRANCA a 1h02min47s
4º FELLIPE BIBAS/EMERSON CAVASSIN a 2h51min46s
5º MARCOS MORAES/FABIO PEDROSO a 3h28min40s
6º MARCOS BAUMGART/KLEBER CINCEA a 3h54min25s
7º REINALDO VARELA/GUSTAVO GUGELMIN a 4h25min25s
8º JOAO ANTONIO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI 5:07:57
9º PAULO CESAR BERTOLINI/ANDERSON BERTOLINI 6:53:29
10º MAURO S. GUEDES/NEURIVAN CALADO 7:04:34
11º CLEBER RODRIGUES/EDUARDO REBOUÇAS 8:38:20
12º JORGE WAGENFUHR JUNIOR/MARCOS PANSTEIN 8:51:55
13º RICHARD VADERS/JOSE SPACASSASSI 8:58:06
14º GLAUCIO VANDERLINDE/IDALI BOSSE 9:50:47
15º JOAO COELHO/BRUNO LIMA 11:11:02

QUADRIS

1º MARCELO MEDEIROS 1h32min28s
2º ERNESTO JUN WATASHI 1h32min36s
3º PAULO ROBERTO KITAGAWA 1h44min54s
4º LUIZ TARQUINIO CRUZ 2h00min00s
5º BENTO DA SILVA 2h00min00s
6º MARCELO DIAS 2h00min00s

Geral acumulado entre os QUADRIS:

1º MARCELO MEDEIROS 40h55min26s
2º PAULO ROBERTO KITAGAWA a 10h50min19s
3º ERNESTO JUN WATASHI a 15h24min41s
4º LUIZ TARQUINIO CRUZ a 2d 4h48min2s
5º BENTO DA SILVA a 2d 15h42min2s
6º MARCELO DIAS a 2d 3h34min03s

 UTVs:

1º SYLVIO DE BARROS/PIPO MIRONE 1h30min07s
2º BRUNO SPERANCINI/THIAGO VARGAS 1h30min41s
3º CARLO COLLET/EDUARDO SHIGA 1h36min03s
4º EDGLEY SOBRINHO/RODOLFO BRITO 1h38min15s

Geral acumulado entre os UTVs:

1º BRUNO SPERANCINI/THIAGO VARGAS 40h53min21s
2º CARLO COLLET/EDUARDO SHIGA 11h23min09s
3º EDGLEY SOBRINHO/RODOLFO BRITO 1d 22h10min4s
4º SYLVIO DE BARROS/PIPO MIRONE 2d 22h53min02s