Destaque »

Presidente e novo Diretor Industrial da CBMM destacam importância do relacionamento com a cidade

9 de dezembro de 2017 – 11:59 |

Na noite da última terça-feira, dia 05 de dezembro de 2017, a direção da empresa CBMM, se reuniu com profissionais da imprensa araxaense num encontro tradicional de confraternização de fim de ano, no salão …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Cultura, Destaque

Começou o Fliaraxá 2017: Até domingo Araxá respira arte, cultura e conhecimento

Show de abertura

Show com Fernanda Takai

Festival Gastronômico

Feira de livros

espetáculo – Uma Ilíada

espaço cultural

escritor Mia Couto Homenageado

escritor brasileiro Zuenir Ventura

entrada do Festival

Afonso Borges curador do Festival

O Ministério da Cultura e o Circuito CBMM de Cultura estão apresentando  a sexta edição do Fliaraxá – Festival Literário de Araxá, que teve início na última quarta-feira, dia 15 de novembro de 2017 e prosseguirá com vasta programação até o dia 19, próximo domingo, com novo palco. Pela primeira vez na história do festival literário, o evento está acontecendo no Tauá Grande Hotel de Araxá. Durante cinco dias Araxá vai respirar arte, cultura, literatura e muito conhecimento.  O evento desta temporada conta com uma programação especial e eclética com mais de 70 convidados entre atores, autores, escritores, músicos, diretores que irão se revezar no período numa   maratona de debates, mesa redonda, oficinas e lançamentos de livros. Este ano o  tema do Fliaraxá é ‘ Língua, Lirteratura e Ultopia’. Como sempre o espaço reservado à feira de livros será ampliado com opoções de milhares de titulos com preços populares.  Nessa edição, o autor homenageado será o moçambicano Mia Couto, que terá uma noite especial no sábado (18/11) debatendo o tema: “Língua, Literatura e Utopia” ao lado da atriz Bruna Lombardi. O patrono será o português José Saramago (In Memorian), Prêmio Nobel de Literatura, em 1998, permissão concedida pela primeira vez em festivais literários pelo mundo. “Teremos uma exposição do livro “O Lagarto”, de Saramago, que foi ilustrado pelo mais importante gravurista e cordelista vivo, o pernambucano J. Borges. Ela faz parte da mostra “Saramago Criança”, um projeto educativo inédito que está sendo produzido pela comunidade estudantil de Araxá. Entre os nomes nacionais presentes estarão: Zuenir Ventura, J. Borges, Bruna Lombardi, Gregorio Duvivier, Carlos Herculano Lopes, Luiz Ruffato, Ana Maria Gonçalves, Ana Paula Maia, Andrea Zamorano, Carlos Marcelo, Cristovão Tezza, Evandro Affonso Ferreira, Isabela Noronha, Lucrécia Zappi, Daniella Zupo, Marcia Tiburi, Paulo Scott, Roberto Lima, Pedro Muriel, Jose Luis Goldfarb, Claudia Giannetti, Sergio Abranches, Sergio Rodrigues e José Santos. No festival, o público também vai conferir os “Delírios Utópicos” de Cláudio Prado. Além deles, o público infanto-juvenil contará com uma programação exclusiva, com a presença dos mascotes do Fliaraxá: Tamanduel e Lobato, e dos autores Alexandre de Sousa (português), Beto Junqueyra, Bianca Santana, Carlos Seabra (luso-brasileiro), Fernanda Takai, Eloar Guazzelli, Jô Oliveira, José Santos, Leo Cunha, Lucrécia Leite, Marco Haurélio, Marlette Menezes, Paula Pimenta, Salatiel Silva, Selma Maria, Silvio Costta e Tiago de Melo Andrade. Outra novidade desta edição é o “Espaço Araxá Terra das Letras”, que terá como patrono o escritor Dirceu Ferreira. Nele, haverá uma programação especial com autores e intelectuais da cidade, como Luiz Humberto França, Canarinho, Leila Ferreira, Rafael Nolli, Evandro Afonso Ferreira, Cassio Amaral, Mara Senna, Heleno Alvares, Rodrigo Feres, Dirceu Ferreira, Marlette Menezes, Wagner Matias, Joubert Amaral, Liria Porto, Paulo Henrique Bragança, Lucas Matheus de Souza, César Campos, Vinicius Silva, Glaura Teixeira Nogueira Lima, Annette Akel, Bruno Riffel, João Batista Sena da Costa, José Otávio Lemos e seu filho Pedro, Grupo Fratelo, Fernanda de Oliveira, Augusto Rodrigues, Pedro Gontijo, Fernando Braga, Eduardo Maia, Glayer França Jordão e Armando de Angelis. Além disso, nesse ano, o Fliaraxá terá um espaço de gastronomia.

Durante o festival, o público também poderá participar das oficinas. No escopo estão: Oficina de Prosa, conduzida por Isabela Noronha; Oficina de Brinquedos, organizada pelo Museu dos Brinquedos; e a Oficina Desenhanças – desenho e histórias em quadrinhos, realizada por Eloar Guazzelli. Além delas, terá, ainda, oficina de Micronarrativas (Haicais e microcontos), ministrada por Carlos Seabra; Oficina de Escrita Criativa, conduzida por Marcia Tiburi e Evandro Afonso Ferreira; Oficina de Xilogravura, realizada por J. Borges e Jô Oliveira; e de Poesia na Cozinha, apresentada por José Santos e de Oficina de Criação, ensinada por Paulo Scott. Na programação também tem espetáculo teatral. A grande atração é “Uma Ilíada”, com atuação e direção de Bruce Gomlevsky. Sozinho em cena, ele revive a tradição dos antigos contadores de histórias em texto que narra a Guerra de Tróia. A montagem é uma adaptação do texto AnIliad, da diretora e do ator americanos Lisa Peterson e Denis O’Hare. O texto original é considerado uma das mais importantes obras literárias mundiais e a “obra fundadora” da literatura ocidental. O espetáculo acontece no Cine Teatro Tiradentes, em Araxá, no dia 17 de novembro. A entrada é gratuita e a retirada de ingressos deve ser feita no credenciamento interno do Fliaraxá, próximo à Sala Minas Gerais, uma hora antes da sessão. A classificação é 12 anos. De acordo com Afonso Borges, curador do Festival, havaerá ônibus de graça saindo da praça Arthur Bernardes ( FCCB) de hora em hora para o Barreiro, de graça para a população.