Destaque »

Ganso empata com Valeriodoce e continua no G4

24 de setembro de 2018 – 19:49 |

Em partida válida pela décima rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, versão 2018, chancelado pela Federação Mineira de Futebol, na manhã do último  domingo, dia 23 de setembro, o time do …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Destaque

Antônio Gilberto fala sobre a transição na gestão industrial da CBMM e a passagem dele pela empresa

Após a informação oficial da empresa CBMM a respeito da transição na gestão da área industrial e relações com a comunidade em Araxá, por meio de  um intenso processo de seleção interna, a Diretoria convidou o Superintendente de Processos e Sistemas de Gestão da CBMM, Engenheiro Rogério Contato Guimarães, para assumir a gestão da área industrial e relações com a comunidade em Araxá, tendo em vista que o atual Diretor Industrial, Sr. Antônio Gilberto Ribeiro de Castro, depois de 40 anos de trabalho e dedicação à CBMM, deixará a empresa em janeiro de 2018. E o JORNAL  INTERAÇÃO com exclusividade conversou com o atual Gestãao Industrial da empresa Antônio Gilberto Ribeiro de Castro que falou sobre a transição e sua passagem pela  CBMM – Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, durante quatro décadas.

Confira:

JORNAL INTERAÇÃO –    Como o senhor vê essa mudança?

ANTÔNIO GILBERTO  –  “Com muita naturalidade, encerra-se um processo de 40 anos na empresa, uma boa parte contribuindo na gestão dela e inicia-se uma nova fase para a empresa, com um profissional de grande conhecimento e experiência que com certeza procurará seguir a política da empresa sempre agregando valores à ela”.

JORNAL INTERAÇÃO –      Depois de se aposentar o senhor poderá continuar na empresa?

ANTÔNIO GILBERTO – “Não, a aposentadoria implica no afastamento das funções e atuações na empresa. Logicamente que não se perderá o contato com todos os ex-colegas e muito menos com a direção da empresa. Mas, sem qualquer gestão no dia a dia dela”.

JORNAL INTERAÇÃO –      Como foi tratada essa mudança?

ANTÔNIO GILBERTO – “Este processo de mudança, que não foi o único na empresa nos últimos anos, foi tratado de maneira clara, transparente, com a participação de vários colaboradores no processo, todos lotados na unidade de Araxá, por uma empresa especializada e totalmente independente”.

 

JORNAL INTERAÇÃO-      A após 40 anos de dedicação à CBMM, como o senhor deixa a empresa e o que leva de bom dessa jornada de quatro décadas como colaborador da CBMM?

ANTÔNIO GILBERTO – “Deixarei a empresa com a consciência do dever cumprido, obviamente que dentro das minhas limitações, com um grande orgulho de ter participado ativamente de todos os processos de gestão que contribuíram em muito para o crescimento e desenvolvimento dela, com agradecimentos por tudo o que a empresa me proporcionou nestes 40 anos. Levo comigo um legado de conhecimento imenso, fruto de todas as oportunidades de melhorias e capacitação que a empresa me proporcionou durante estes 40 anos”.

JORNAL INTERAÇÃO-      Como  cidadão araxaense, o que representa a CBMM para o senhor e para a nossa cidade. Qual a importância dela para o mundo?

ANTÔNIO GILBERTO – “Como colaborador da CBMM ela simplesmente representa quase tudo de bom que conquistei na minha carreira. Me deu oportunidades de crescimento, que eu soube abraçar, desenvolver e retornar em ações durante a minha gestão. Certa vez fui criticado por um “head hunter” que me disse que eu era profissional de uma empesa só e que o mercado não via isto com bons olhos. Retruquei mencionando que não trocaria a experiencia adquirida nestes 40 anos na CBMM por nenhuma outra tipo 10 anos em 4 empresas diferentes.  Como cidadão Araxaense, também tenho o maior orgulho de ter, na cidade de Araxá, uma empresa do porte da CBMM em todos os sentidos. Sou suspeito para fazer esta menção até porque trabalhamos para que isto se concretizasse. É difícil encontrar uma empresa deste porte, tão preocupada e voltada para a participação comunitária e ajuda na solução das demandas da comunidade. A importância da empresa para o mundo concretiza-se no tamanho do mercado que ela tem, das suas atividades de desenvolvimento e pesquisas espalhadas por todos os continentes e principalmente pelo respeito que vários segmentos onde ela atua tem por ela e pelos que aqui trabalham.”