Destaque »

‘Rock Bocaína 2017’, agitou final de semana esportivo em Araxá

20 de outubro de 2017 – 20:49 |

Foram quatro dias de muita ação, adrenalina e integração esportiva, na realização da 3º edição do Rock Bocaína, que aconteceu no último fim de semana, entre os dias 12 e 15 …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Educação

Inscrições abertas para seleção de projetos de iniciação científica nas escolas estaduais mineiras

Está aberto o período para inscrição de projetos de autoria de estudantes e professores, como parte dos editais de iniciação científica na rede de ensino mineira. Conforme publicação no Diário Oficial Minas Gerais, o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), estabeleceu o prazo, de 18 de agosto a 8 de setembro, para submissão de projetos relacionados aos eixos “Núcleo de Pesquisa e Estudos Africanos, Afrobrasileiros e da Diáspora – Ubuntu/Nupeeas” e “Territórios de Iniciação Científica (TICs)” no Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino. Ao todo, serão selecionados 121 projetos de autoria de estudantes e professores, sendo 74 que farão parte do eixo de pesquisa Ubuntu/Nupeaas e 47 que vão integrar os TICs, que formarão coletivos de pesquisa em escolas estaduais. As inscrições devem ser realizadas a partir do preenchimento do formulário eletrônico. O resultado está previsto para o dia 21 de setembro. Os dois eixos fazem parte do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio, uma iniciativa do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), coordenado pela Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino e pela Superintendência de Ensino Médio, Juventudes e Educação Profissional. O Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio tem por finalidade viabilizar e apoiar a atividade de pesquisa e investigação científica em escolas da Rede Estadual de Ensino Médio de Minas Gerais, para estudantes, e conceder extensão de carga-horária a professores do Ensino Médio, para que desenvolvam os projetos de pesquisa selecionados.  A ideia é incentivar, apoiar, valorizar e dar visibilidade à produção e compartilhamento de conhecimentos e saberes, oportunizando aos estudantes e professores a identificação de problemas, da escola ou da comunidade, e a construção coletiva de soluções para resolvê-los ou minimizá-los. A participação dos estudantes no projeto de pesquisa é voluntária e os professores serão remunerados para a atividade de orientador de pesquisa, por meio da extensão de carga-horária. Os interessados deverão ler atentamente as regras constantes nos editais 01/2017 e 02/2017. Os professores-tutores serão professores de Instituições de Ensino Superior selecionados a partir de um edital da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapemig), que chegarão com a missão de orientar os professores-orientadores e os trabalhos do grupo de pesquisa.