Destaque »

Francelino Cardoso Júnior: Levando a vida contando boas histórias

21 de setembro de 2018 – 16:59 |

No final da semana que passou ( sexta-feira, dia 14 de setembro),  os pequenos alunos da Escola Municipal Alice Moura de Araxá, foram presenteadas com a visita do …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Destaque

Marli Leite, do queijo Araxá, foi a vencedora do concurso Mundial de Queijo na França

O queijo de Araxá no topo do mundo.  Um dos principais produtos de Minas Gerais acaba de fazer bonito num evento internacional realizado na França, no último fim de semana (11 de junho de 2017 ). No concurso Mondial du Fromage, no Salão do Queijo de Tours, cidade francesa às margens dos rios Loire e Cher, os queijos mineiros levaram um superouro, sete medalhas de prata e três de bronze. Nossos quitutes regionais concorreram contra 700 produtos de 20 países. Roberto Simões, presidente da Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg), destaca a importância da premiação, já que Minas Gerais concorreu no país que é famoso por seus queijos tradicionais. “Nossos produtores estão de parabéns por terem colocado o queijo de Minas entre os melhores do mundo. Estas conquistas confirmam a qualidade dos queijos mineiros e são um estímulo para quem apoia a produção e para os próprios produtores, pois demonstram que o queijo minas artesanal tem futuro próspero”, comenta Simões.

Abaixo, os premiados e onde são produzidos em Minas:

  • Super ouro: queijo araxá da fazenda Caxambu, da produtora Marli Leite
  • Prata: queijo canastra de Capela Velha; queijo do serro, com casca lavada da cooperativa do Serro, curado na França por Lafinarde; queijo do serro com casca ácaros, da cooperativa do Serro, curado na França por Lafinarde; queijo canastra do Vale da Gurita; queijo canastra produzido por Reinaldo de Faria Costa; queijo kankrej produzido por Túlio Madureira; e queijo santo casamenteiro, produzido por Queijos Cruzília
  • Bronze: queijo sabores do sítio, extra curado, produzido por Lúcia, do Campo das Vertentes; queijo gir, do produtor Túlio Madureira; e queijo alagoa grande, da Queijo d’Alagoa, produzido por Osvaldo Martins de Barros Filho