Destaque »

CBMM divulga Programa de Estágio para 2020

10 de dezembro de 2019 – 11:37 |

O programa potencializará o talento de estudantes do ensino técnico e
universitário de Araxá.
Com o objetivo proporcionar vivência de mercado aos estudantes de Araxá, a CBMM lança o Programa de Estágio 2020. No período de um …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Destaque

Na raça, na força e na emoção, Avancini supera Argentino e vence etapa de Araxá da CIMTB Levorin

Brasileiro tirou vantagem de 16s sobre Argentino Catriel Soto, construída nas provas contrarrelógio e Short Track

Depois de dois dias intensos de muita competição na sexta-feira e sábado, com sol forte e chuva intensa revezando durante as provas, o desgaste para a final no domingo foi inevitável. O dia amanheceu chuvoso e, durante as provas do período da manhã, grande parte foi com pista muito molhada para a final das categorias sub 23, elite e superelite masculina e feminina. Na prova mais esperada, XCO, marcada para as 14h, a expectativa não foi diferente: apesar de que nas proximidades da largada o tempo não estava chuvoso, o comissário da UCI (União Ciclística Internacional) resolveu reduzir de 6 para 5 voltas programadas para categoria masculina, e na feminina, foi reduzido de 5 para 4 voltas, acreditando que durante a prova poderia haver chuvas fortes como durante as provas dos dias anteriores.

A largada às 14h do domingo (5), no complexo do Barreiro, no Tauá Grande Hotel de Araxá foi perfeita: tempo, público intenso presente, com os melhores atletas do País e exterior. Na categoria masculina, precisando tirar uma diferença de 16s, desde o início, o brasileiro Henrique Avancini e o português Davi Rosa aplicaram um ritmo forte, revezando a primeira colocação durante as três primeiras voltas, seguidos pelo argentino Catriel Soto que precisava somente administrar sua vantagem para vencer a competição. A partir da terceira volta, Avancini, com o incentivo do público que ovacionava seu nome em alto tom, conseguiu desgarrar do português, chegando a abrir 30 segundos em relação ao segundo colocado que, neste momento da prova, alternava agora entre Davi e Catriel.

Emocionado com o apoio do público, Avancini recebeu a bandeirada e aguardou 25 segundos para ver o argentino Catriel cruzar a bandeirada, seguido pelo português Davi Rosa. Na somatória dos tempos, Avancini confirmou sua 4ª vitória em Araxá na Copa Internacional de MTB. Com a incrível média de 16m2s, Avancini completou a prova com um tempo de 1h21m27s e reconheceu que a torcida foi fundamental para que ele conseguisse buscar a vantagem: “Foi uma corrida totalmente com a emoção, e não com a razão; fiz todo esforço possível, fui ao limite, mas valeu a pena! Araxá é muito especial, e esta foi a mais emocionante de todas, foi maravilhoso!”, declarou.

Muito receptivo e agradável, o Argentino Catriel Soto, 11º no ranking da UCI, elogiou muito a competição e a estrutura montada: “Foram três dias de muita disputa em modalidades diferentes, onde todos deram o máximo possível. Estou muito contente com o resultado, me sinto muito preparado para o Sul-americano que será realizado na Colômbia, em março,” acrescentou Catriel. O português Davi Rosa chegou em terceiro e mostrou que os ares de Araxá são muito bons para ele. Vencedor da prova de XCO do ano passado, perdendo a copa para o Avancini, também não mediu elogios à competição: “Uma prova do nível das etapas do Mundial, Araxá não perde para lugar nenhum na Europa; a estrutura é fantástica,” afirmou Davi.

Na categoria elite feminina, a argentina Augustina Apaza entrou na última prova (XCO) com uma vantagem superior a 3min, confirmando sua fácil vitória nas três provas disputadas durante a copa; em segundo lugar, ficaram a brasileira Viviane Favery (ROSE Vaujany fueled by ultraSPORTS), em terceiro, chegou, a também argentina, Luciana Roland.

A brasileira Viviane Favery foi a grande surpresa, conseguindo uma ótima evolução em relação a 2016, quando foi 12ª colocada, e conseguiu chegar na 2ª colocação.

(XCT+XCC+XCO) SUPERELITE MASCULINO

1º – 2 … HENRIQUE DA SILVA AVANCINI CANNONDALE FACTORY RACING 2h12’28 +00’00”

2º – 1 … SOTO CATRIEL ARGENTINA 2h12’37 +00’09”

3º –  4 … DAVID SERRALHEIRO ROSA TROPIX 2h13’46 +01’18”

4º – 3 … HANS BECKING CST SANDD AMERICAN CODE MTB 2h15’43 +03’15”

5º – 6 … SHERMAN TREZZA DE PAIVA CALOI ELITE TEAM 2h17’27 +04’59”

6º – 10 … GUILHERME GOTARDELO MULLER SENSE 2h17’30 +05’02”

7º – 142 … JOSE GABRIEL MARQUES DE ALMEIDA AUDAX 2h17’58 +05’30”

8º – 11 … LUIZ HENRIQUE COCUZZI LAR/ SAO PAULO 2h19’09 +06’41”

9º – 9 … LUKAS KAUFMANN CANNONDALE POWER HOUSE 2h19’27 +06’59”

10º – 13 … DANIEL GROSSI SOARES DE SOUZA GROOVE BIKE 2h20’21 +07’53”

 

(XCT+XCC+XCO) SUPERELITE FEMININO

1º – 201 … AGUSTINA MARIA APAZA AVULSO 2h23’46 +00’00”

2º – 219 … VIVIANE FAVERY COSTA ROSE JANY 2h29’58 +06’12”

3º –  307 … LUCIANA ROLAND ARGENTINA 2h31’13 +07’27”

4º – 216 … SOFIA SUBTIL AUDAX 2h32’09 +08’23”

5º –  211 … LETICIA JAQUELINE SOARES CANDIDO TSX RACING TEAM 2h33’38 +09’52”