Destaque »

Corredora araxaense supera atletas da elite e chega em 21º lugar na Prova Internacional de São Silvestre

11 de Janeiro de 2018 – 21:48 |

Com um desempenho especial e muita dedicação, a atleta araxaense Patrícia Rodrigues Ribeiro Martins de 37 anos, foi uma das corredoras destaques,  na última edição …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Agronegócios

Agricultor mineiro desafia o clima quente e se destaca na produção de morangos

morangos_em_montes_claros

As altas temperaturas do Norte de Minas não têm sido empecilho para o agricultor Simael Ferreira cultivar morangos em Montes Claros. A irrigação localizada com gotejamento foi a solução para a expansão e o sucesso de um trabalho que começou há dois anos. Morador da comunidade de Planalto Rural, o agricultor cultiva 11 mil pés de morangos e consegue produzir semanalmente 400 quilos do produto. Ele conta que não acreditava que o negócio chegaria a essa proporção, já que o clima da região não favorece. “Eu comecei a trabalhar com 50 pés de morango e, como a nossa região já enfrentava um período seco, fiquei com medo de ter investido em algo que não daria retorno. Mas, graças a Deus deu tudo certo, e a tendência agora é só crescer”, conta. Atualmente, o agricultor fornece morangos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Também vende na Ceanorte, nos mercados municipais de Montes Claros e de Bocaiuva, além de abastecer supermercados na cidade e em municípios vizinhos. “É muito gratificante saber como meu trabalho é valorizado na região hoje. O próximo passo agora é conseguir mais parceiros para aumentarmos a produção de morangos e, assim, fornecermos a mais municípios”, comenta. As primeiras mudas que o agricultor comprou vieram de Datas, que fica a 250 quilômetros de Montes Claros. Recentemente, ele preparou outra área na sua propriedade para plantar mais mudas, que, desta vez, vieram da Patagônia (região geográfica que abrange o Sul da Argentina e Chile). “Eu escolhi trabalhar com essas mudas da Patagônia por ser uma região que também tem um clima muito seco. Acredito que até novembro os frutos comecem a aparecer”, explica o agricultor. Para manter a terra umedecida e controlar as ervas daninhas, Simael reveste os canteiros com plástico, que também ajuda a manter uma temperatura estável. A água utilizada para irrigar vem de um poço tubular da sua propriedade. A irrigação é a localizada, com gotejamento. Outro fator importante, é que a comunidade onde mora possui um microclima um pouco mais ameno que o restante da região.  Antes de investir na atividade, o produtor Simael já trabalhava com outras culturas, como chuchu, tomate, berinjela, hortaliças, repolho, mamão e abobrinha. “Desde criança trabalho com agricultura, a paixão pelo campo veio dos meus pais, que também eram agricultores. Quando comecei a trabalhar com morango fiquei mais conhecido na região, porque além de eu ser pioneiro na atividade, o meu diferencial é que eu produzo fruto orgânico”, disse. O técnico da Emater-MG, José Carlos Dias, foi o responsável por acompanhar o trabalho de Simael, ensinando as boas práticas de cultivo. Segundo ele, o agricultor é um grande exemplo na comunidade e acredita que o seu negócio tende a crescer muito mais. “Simael tem uma visão de empreendedorismo muito ampla. Sempre está buscando novidades que o ajudam a crescer na atividade. Hoje ele tem três parceiros, mas a área que cultivam ainda não é suficiente para atender toda a demanda. As expectativas são de que no próximo ano possamos aumentar este negócio e fornecer a mais municípios com a mesma qualidade”, afirma. Para o agricultor, a assistência da Emater-MG foi imprescindível para o sucesso do seu negócio. “Tenho muito a agradecer pelo trabalho da Emater, em especial ao técnico que me acompanhou e me ajuda a manter a qualidade dos meus produtos sem o uso de agrotóxicos”, diz Simael.