Destaque »

Ganso empata com Valeriodoce e continua no G4

24 de setembro de 2018 – 19:49 |

Em partida válida pela décima rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, versão 2018, chancelado pela Federação Mineira de Futebol, na manhã do último  domingo, dia 23 de setembro, o time do …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Agronegócios

Agricultor mineiro desafia o clima quente e se destaca na produção de morangos

morangos_em_montes_claros

As altas temperaturas do Norte de Minas não têm sido empecilho para o agricultor Simael Ferreira cultivar morangos em Montes Claros. A irrigação localizada com gotejamento foi a solução para a expansão e o sucesso de um trabalho que começou há dois anos. Morador da comunidade de Planalto Rural, o agricultor cultiva 11 mil pés de morangos e consegue produzir semanalmente 400 quilos do produto. Ele conta que não acreditava que o negócio chegaria a essa proporção, já que o clima da região não favorece. “Eu comecei a trabalhar com 50 pés de morango e, como a nossa região já enfrentava um período seco, fiquei com medo de ter investido em algo que não daria retorno. Mas, graças a Deus deu tudo certo, e a tendência agora é só crescer”, conta. Atualmente, o agricultor fornece morangos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Também vende na Ceanorte, nos mercados municipais de Montes Claros e de Bocaiuva, além de abastecer supermercados na cidade e em municípios vizinhos. “É muito gratificante saber como meu trabalho é valorizado na região hoje. O próximo passo agora é conseguir mais parceiros para aumentarmos a produção de morangos e, assim, fornecermos a mais municípios”, comenta. As primeiras mudas que o agricultor comprou vieram de Datas, que fica a 250 quilômetros de Montes Claros. Recentemente, ele preparou outra área na sua propriedade para plantar mais mudas, que, desta vez, vieram da Patagônia (região geográfica que abrange o Sul da Argentina e Chile). “Eu escolhi trabalhar com essas mudas da Patagônia por ser uma região que também tem um clima muito seco. Acredito que até novembro os frutos comecem a aparecer”, explica o agricultor. Para manter a terra umedecida e controlar as ervas daninhas, Simael reveste os canteiros com plástico, que também ajuda a manter uma temperatura estável. A água utilizada para irrigar vem de um poço tubular da sua propriedade. A irrigação é a localizada, com gotejamento. Outro fator importante, é que a comunidade onde mora possui um microclima um pouco mais ameno que o restante da região.  Antes de investir na atividade, o produtor Simael já trabalhava com outras culturas, como chuchu, tomate, berinjela, hortaliças, repolho, mamão e abobrinha. “Desde criança trabalho com agricultura, a paixão pelo campo veio dos meus pais, que também eram agricultores. Quando comecei a trabalhar com morango fiquei mais conhecido na região, porque além de eu ser pioneiro na atividade, o meu diferencial é que eu produzo fruto orgânico”, disse. O técnico da Emater-MG, José Carlos Dias, foi o responsável por acompanhar o trabalho de Simael, ensinando as boas práticas de cultivo. Segundo ele, o agricultor é um grande exemplo na comunidade e acredita que o seu negócio tende a crescer muito mais. “Simael tem uma visão de empreendedorismo muito ampla. Sempre está buscando novidades que o ajudam a crescer na atividade. Hoje ele tem três parceiros, mas a área que cultivam ainda não é suficiente para atender toda a demanda. As expectativas são de que no próximo ano possamos aumentar este negócio e fornecer a mais municípios com a mesma qualidade”, afirma. Para o agricultor, a assistência da Emater-MG foi imprescindível para o sucesso do seu negócio. “Tenho muito a agradecer pelo trabalho da Emater, em especial ao técnico que me acompanhou e me ajuda a manter a qualidade dos meus produtos sem o uso de agrotóxicos”, diz Simael.