Destaque »

Presidente e novo Diretor Industrial da CBMM destacam importância do relacionamento com a cidade

9 de dezembro de 2017 – 11:59 |

Na noite da última terça-feira, dia 05 de dezembro de 2017, a direção da empresa CBMM, se reuniu com profissionais da imprensa araxaense num encontro tradicional de confraternização de fim de ano, no salão …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Notícias

Governo fortalece a popularização da ciência em Minas Gerais

Iniciativas para a popularização da ciência estão ampliando o conhecimento científico mineiro. Projetos desenvolvidos nas escolas, feiras de ciências e canais de comunicação facilitam o acesso das pessoas ao universo das pesquisas. Exemplo disso pode ser visto na Escola Estadual João Rodrigues da Silva, em Prudente de Morais, Território Metropolitano. Por lá, professores e alunos estão unidos para solucionar problemas locais, como ajudar o pequeno agricultor a controlar a proliferação das pragas nas hortas sem o uso de pesticidas ou agrotóxicos. A professora de biologia que coordena a investigação, Patrícia Mara Silva Gonçalves, explica que o estudo foi pensado para mostrar ao agricultor um novo meio eficaz de combater o pulgão ou piolho das plantas na lavoura sem o uso de agrotóxico: a introdução das joaninhas – insetos coleópteros da família Coccinellidae. “As joaninhas são predadoras de pulgões. Com isso, o agricultor não vai precisar borrifar veneno nas hortaliças e folhagens”, diz. O experimento foi testado em recipiente fechado com as folhas infestadas de pulgões. Em seguida, os insetos e suas larvas foram introduzidos no recipiente. Após o período de 12h, os estudantes notaram que os pulgões foram eliminados pelas joaninhas. “O próximo passo é testar a técnica na lavoura”, comemora Patrícia. Outro compromisso da professora e do grupo de estudantes é levar a pesquisa para a Feira Brasileira de Colégios de Aplicação e Escolas Técnicas (Febrat), realizada durante a 13º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), evento que acontece no mês de outubro, em Belo Horizonte. A SNCT no estado é uma das ações da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) para o fomento e aproximação da ciência e tecnologia à população. Os eventos congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o país, com linguagem acessível ao público leigo e, ao mesmo tempo, com novidades àqueles mais íntimos ao assunto. O ranking anual do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mostra que, em 2015, Minas Gerais ocupou o 1º lugar em número de municípios participantes na SNCT (141), o 2º lugar em atividades cadastradas (40.436) e 2º lugar em instituições cadastradas. Saiba como participar da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: Cada instituição de ensino e pesquisa pode planejar o seu evento relacionado à ciência, durante a SNCT no período entre 17 e 23 de outubro em todo território nacional. Saiba mais em http://semanact.mcti.gov.br/. Despertar o interesse pela ciência ainda na infância motivou a Fundação a publicar a primeira edição especial infantil da revista Minas Faz Ciência, em novembro do ano passado. A revista traz, por exemplo, relatos das crianças sobre o que inventariam se fossem cientistas; curiosidades sobre os dinossauros, planetas e estrelas, sem deixar de lado os games e a matemática. “Cadastramos todas as escolas estaduais de Minas Gerais para receber a Revista Minas Faz Ciência Infantil, por entendermos a importância da publicação para o público infanto-juvenil”, justifica a assessora de comunicação da Fapemig, Vanessa Fagundes, que também é responsável pela editoração das revistas. Ainda segundo ela, a demanda pela revista continua crescendo. “Assim como a tiragem, houve  aumento de assinantes  até o limite de 25 mil”, comenta. Agora os interessados têm apenas a opção de acesso ao conteúdo pela internet.

joaninha