Destaque »

Equipe de transição de Romeu Zema já tem adesão de 1.200 profissionais voluntários

17 de novembro de 2018 – 17:05 |

Cerca de 1.200 profissionais, com experiência em diversas áreas do conhecimento, já se apresentaram como voluntários para atuar em apoio à equipe de transição do governo Romeu Zema (Novo), na pesquisa e diagnóstico de 17 …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Notícias

As 260 urnas eletrônicas que serão ultilizadas nas eleições em Araxá já receberam carga

b247Para a realização de qualquer eleição, geral ou municipal, os servidores da Justiça Eleitoral (JE) transferem para as urnas eletrônicas os dados dos eleitores que votam em cada seção e dos candidatos que concorrerão no pleito (nome, partido, foto, cargo para o qual concorrem e número). Esse procedimento, chamado de carga das urnas eletrônicas, é de responsabilidade dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Após abastecer as urnas com as informações dos eleitores e candidatos, os servidores da JE realizam testes nos equipamentos, verificando o funcionamento, por exemplo, do som, impressora e teclado. Em seguida, são colocados lacres nos compartimentos das máquinas, devidamente assinados pelo juiz eleitoral, pelo promotor e pelos representantes dos partidos e coligações, que acompanham todo o processo. Cada zona eleitoral que já recebeu as urnas realizará as cerimônias de carga e de lacre das urnas em seu âmbito de jurisdição. Os editais de convocação do Ministério Público, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e de integrantes de órgãos partidários são expedidos pelos respectivos juízes eleitorais para as cerimônias. Depois de carregadas e lacradas, as urnas serão distribuídas para todas as seções eleitorais a serem instaladas no dia das eleições. A carga ou preparação das urnas eletrônicas deve ser feita em sessão pública, com prévia convocação dos fiscais dos partidos e coligações para a assistirem e procederem aos atos de fiscalização. Após a geração de mídias, ocorre o procedimento de carga, que significa transferir para as urnas os dados inseridos nos cartões de memória. As memórias de votação ficam em compartimento lacrado na urna e guardam as informações da votação. Por fim, a memória de resultado é aquela na qual, após o fechamento da seção, é gravado o resultado da votação e enviado para a totalização. As atividades podem ser acompanhadas por representantes de partidos, coligações, Ministério Público e OAB. O processo marca o fechamento do sistema de registro de candidaturas, que a partir de agora não pode mais ser modificado. Segundo a legislação, irão para as urnas os dados dos candidatos com os registros deferidos e também os indeferidos com imagesrecurso, pois até a decisão final do processo, estes ainda estão aptos a fazer campanha. A reportagem do  JORNAL INTERAÇÃO conversou esta semana com a Chefe do Cartório Eleitoral de Araxá Alcinéia Suely Sales  que afirmou que, “ as 260 urnas eletrônicas que foram disponibilizadas para as eleições muniucipais de Araxá já estão aqui na sede do Cartório Eleitoral e já receberam carga.” Ainda segundo Alcinéia, “ a cidade de Araxá tem hoje 229 sessões eleitoral, mas como sempre há algum problema técnico com alguma urna, a Justiça Eleitoral sempre envia um número reserva de unidades em casos de problemas em alguma equipamento.” Finalizando, a Chefe do Cartório Eleitoral da cidade revelou que em Araxá vão trabalhar nas eleições municipais cerca de 916 mesários.