Destaque »

Lídia Jordão faz palestra no 13º Encontro Mulheres com Direito

17 de maio de 2019 – 19:12 |

Lídia Jordão representou Minas Gerais, juntamente com mais nove mulheres da área do Direito, de outros estados do País. Ela foi convidada pela coordenação geral  do Encontro, através da Drª Fabiana Garcia. Para Jordão, …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

No ritmo da MPB, João Bosco embala a 4ª noite do 1° Festival de Inverno

Cantor comemorou mais de 35 anos de carreira fazendo um grande show em Araxá.

 Um violão, uma guitarra, um contrabaixo e uma bateria. Esses foram os instrumentos que compuseram o show do apaixonado pela Música Popular Brasileira (MPB), João Bosco, que se apresentou no 1° Festival de Inverno, na última sexta-feira, 27, no pátio da Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB). O artista que nasceu em Nova Ponte  (MG), mostrou que a simplicidade é o melhor caminho para chamar a atenção do público de 2.000 pessoas presentes naquela noite.

Dono de um repertório feito de memoráveis clássicos (dos sambas da década de 70, da incontornável parceria com Aldir Blanc, aos sucessos românticos dos anos 80/90, como “Memória da Pele”, “Desenho de Giz”, “Papel Maché” etc.), João Bosco, compositor e violinista, cantou seus maiores sucessos como “Kid Cavaquinho” e o “O Bêbado e o Equilibrista”, esta que, inclusive fez todo o público cantar junto com ele a canção. A plateia se formou em um imenso coral que cantarolou uma das mais famosas interpretações da saudosa cantora Elis Regina.

“Foi um show para jamais ser esquecido. Toda a banda dele, o João também, estão de parabéns pelo belíssimo show. Mais uma vez, vim aqui e não vou sair decepcionado com as atrações”, comentou o pianista Jordano de Freitas. “Nem queria que ele saísse de Araxá, porque foi um show de alto nível”, reconheceu a engenheira Maria Paula de Assis.

O 1° Festival de Inverno também está abrindo espaço para os artistas locais que fazem seus shows em qualquer parte do Estado. No mesmo dia do show de João Bosco, quem esteve aqui foi o cantor Chico Dam, radicado em Belo Horizonte, mas que nasceu em Araxá. Chico confessou que a música é seu grande hobby, por isso, faz questão de mostrar sua paixão nos palcos. “Não sobrevivo com música, trabalho com tecnologia da informação como consultor. Atuo muito como compositor, trabalhando bastante no Rio de Janeiro e em São Paulo e sempre procuro apresentar meu trabalho nos palcos. Essa oportunidade, para nós, artistas, é muito importante, porque mostra que temos valor e me apresentar antes de João Bosco, uma referência da MPB, é muito bom”, comentou.

O 1° Festival de Inverno encerra hoje, 3, a sua primeira edição com os shows de Tarcísio Moura, a partir das 20h, e Geraldo Azevedo, às 21h.