Destaque »

Araxá vai sediar o “XXII Congresso das Associações Comerciais e Empresariais de MG

19 de julho de 2019 – 11:16 |

De 24 e 27 de outubro no Grande Hotel do Barreiro em Araxá/MG, será realizado o  “XXII Congresso das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais.  Um dos eventos mais tradicionais desta instituição, o Congresso …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Diversos

Julgamento dos sete vereadores: “Vamos tentar sentenciar ainda antes das eleições municipais”, diz juiz. Renato Zupo

img_4902Ainda não foi desta vez ( na segunda Audiência de Instrução do julgamento dos vereadores acusados de envolvimento no esquema de compra e venda de apoio político na Câmara Municipal de Araxá ) que foi concluído o processo chancelado pela vara criminal de Araxá sob o comando do juiz Dr. Renato Zupo. A reportagem do  JORNAL INTERAÇÃO acompanhou a segunda sessão realizada na tarde da última segunda-feira, dia 12 de setembro de 2016 no Tribunal do Juri de Araxá no Fórum Tito Fulgêncio e também conversou com exclusividade com o juiz Renato Zupo sobre esta segunda audiência.  Em nove horas de audiência apenas foi acusados ( Miguel Júnior e Professor Cachoeira ) foram ouvidos juntamente com as respectivas testemunhas. Segundo revelou o juiz Renato Zupo, “ foram depoimentos muito longos, onde tanto as testemunhas nos surpreenderam com o volume e consistência em seus direitos de defesa.”  Ainda de acordo com Dr. Renato Zupo, ““em função disto tivemos que interromper novamente os trabalhos antes do seu término. Iremos prosseguir na segunda-feira, 19, a partir das 13h, quando eu espero terminar a instrução ouvindo os demais requeridos, os acusados restantes (Amilton Marcos Moreira, Eustáquio Pereira, Marcilio de Faria, José Maria Lemos Júnior img_4898 (Juninho da Farmácia) e José Domingos Vaz). E eu espero  terminar tudo na próxima segunda-feira, mesmo que a gente avance madrugada a fora.”  Finalizando, o juiz disse que “acha o tempo previsto por ele para concluir tudo e dar a sentença antes da realização do pleito eleitoral de 02 de outubro. Vai ser difícil,  mas  eu ainda espero cumprir minha meta.” O Promotor de  Justiça Dr. Marcus Paulo Queiroz Macedo afirma que a denúncia foi baseada “em fartas provas documentais” e escutas telefônicas. “Inclusive com confissões. Então a gente acredita que  haverá um sucesso na acusação”. Já os advogados dos vereadores acusados estão otimistas em relação a inocência dos sete envolvidos no caso.
img_4905