Destaque »

Lídia Jordão faz palestra no 13º Encontro Mulheres com Direito

17 de maio de 2019 – 19:12 |

Lídia Jordão representou Minas Gerais, juntamente com mais nove mulheres da área do Direito, de outros estados do País. Ela foi convidada pela coordenação geral  do Encontro, através da Drª Fabiana Garcia. Para Jordão, …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Diversos

Julgamento dos sete vereadores: “Vamos tentar sentenciar ainda antes das eleições municipais”, diz juiz. Renato Zupo

img_4902Ainda não foi desta vez ( na segunda Audiência de Instrução do julgamento dos vereadores acusados de envolvimento no esquema de compra e venda de apoio político na Câmara Municipal de Araxá ) que foi concluído o processo chancelado pela vara criminal de Araxá sob o comando do juiz Dr. Renato Zupo. A reportagem do  JORNAL INTERAÇÃO acompanhou a segunda sessão realizada na tarde da última segunda-feira, dia 12 de setembro de 2016 no Tribunal do Juri de Araxá no Fórum Tito Fulgêncio e também conversou com exclusividade com o juiz Renato Zupo sobre esta segunda audiência.  Em nove horas de audiência apenas foi acusados ( Miguel Júnior e Professor Cachoeira ) foram ouvidos juntamente com as respectivas testemunhas. Segundo revelou o juiz Renato Zupo, “ foram depoimentos muito longos, onde tanto as testemunhas nos surpreenderam com o volume e consistência em seus direitos de defesa.”  Ainda de acordo com Dr. Renato Zupo, ““em função disto tivemos que interromper novamente os trabalhos antes do seu término. Iremos prosseguir na segunda-feira, 19, a partir das 13h, quando eu espero terminar a instrução ouvindo os demais requeridos, os acusados restantes (Amilton Marcos Moreira, Eustáquio Pereira, Marcilio de Faria, José Maria Lemos Júnior img_4898 (Juninho da Farmácia) e José Domingos Vaz). E eu espero  terminar tudo na próxima segunda-feira, mesmo que a gente avance madrugada a fora.”  Finalizando, o juiz disse que “acha o tempo previsto por ele para concluir tudo e dar a sentença antes da realização do pleito eleitoral de 02 de outubro. Vai ser difícil,  mas  eu ainda espero cumprir minha meta.” O Promotor de  Justiça Dr. Marcus Paulo Queiroz Macedo afirma que a denúncia foi baseada “em fartas provas documentais” e escutas telefônicas. “Inclusive com confissões. Então a gente acredita que  haverá um sucesso na acusação”. Já os advogados dos vereadores acusados estão otimistas em relação a inocência dos sete envolvidos no caso.
img_4905